OUÇA AO VIVO

InícioSAÚDECovid-19: Governador de SC anuncia 34 leitos de UTI e prefeito pede...

Covid-19: Governador de SC anuncia 34 leitos de UTI e prefeito pede 100 mil vacinas para Chapecó

|


O governador de Santa Catarina, Carlos Moisés da Silva, anunciou que pretende abrir 27 novos leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTI) no Hospital Regional do Oeste, até a sexta-feira (19), com possibilidade de chegar a 34 a partir da semana que vem. O prefeito de Chapecó, João Rodrigues também informou que solicitou ao secretário de Atenção Especializada do Ministério da Saúde, Franco Duarte, a destinação de 100 mil doses de vacina para Chapecó. Os anúncios aconteceram em coletiva de imprensa, no Centro Integrado de Gerenciamento de Riscos e Desastres de Chapecó.

Leia Mais: Governo de Santa Catarina recomenda a Chapecó e aos municípios do Oeste novas medidas para o controle da Covid-19

“Depois da conversa com o presidente Bolsonaro, o secretário me ligou, a pedido do ministro Pazzuelo, pedindo quais as necessidades de Chapecó. Eu disse que as necessidades são as mesmas que estão encaminhadas pelo Estado, mas solicitei 100 mil doses de vacina para imunizar Chapecó, devido a situação em que vivemos. Com a vacinação em um curto espaço de tempo poderíamos esvaziar os hospitais. A obra mais importante neste momento é a salvar vidas”, disse o prefeito.

O governador Carlos Moisés da Silva também anunciou mais cinco leitos de UTI em Xanxerê e outros 150 leitos de enfermaria na região.

“Estamos disponibilizando R$ 90 milhões para garantir leitos de UTI. Estamos garantindo também mais profissionais e disponibilizando ambulâncias e serviço aeromédico do Samu e Bombeiros. O Estado também pediu o aporte de 75 mil doses de vacina para a região”, disse o governador.

Na tarde desta terça-feira o governador instalou em Chapecó o Centro Integrado de Operações para o Enfrentamento à Covid, com a presença do secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro, do chefe da Casa Civil, Eron Giordani, do superintendente do Ministério da Saúde, Rogério Ribeiro, do presidente da Assembleia Legislativa, Mauro de Nadal, deputados, prefeitos representando as microrregiões do Oeste, Ministério Público e secretários de Saúde.

O governador pediu para que os municípios adotem medidas conjuntas de restrições, para que ocorra uma harmonia de ações.

O secretário de Saúde, André Motta Ribeiro, disse que o Estado vem se preparou deste o início da pandemia para garantir o abastecimento de medicamentos, EPIs e oxigênio. O prefeito de Chapecó, João Rodrigues, elogiou o apoio do Governo Federal e da Secretaria de Saúde.

“Na primeira vez que pedi respiradores para o secretário da Saúde, era meio-dia e às 22h os respiradores estavam em Chapecó. Em 25 dias foram 25 respiradores encaminhados. Tanto o Governo Estadual, quanto o Governo Federal, tem nos atendido com muita rapidez. Agora nós queremos que essa estrutura que está sendo montada continue aqui”, disse Rodrigues.

Lembrando que o secretário da Saúde, o chefe da Casa Civil e o superintendente do Ministério da Saúde estão na região desde segunda-feira.

Instalação do Centro Integrado de Operações

Acompanhado do secretário da Saúde, André Motta Ribeiro, o chefe da Casa Civil, Eron Giordani, e do superintendente do Ministério da Saúde em Santa Catarina, Rogério Ribeiro, o chefe do Executivo estadual participou de reunião no Hospital Regional do Oeste e visitou o espaço onde serão instalados os novos leitos. Em seguida, em encontro com alguns prefeitos da região e secretários municipais de saúde, Carlos Moisés formalizou a instalação do Centro Integrado de Operações, em Chapecó, para alinhar as ações e estratégias de enfrentamento à Covid-19 no Oeste. O grupo de trabalho ficará sediado no Centro Integrado de Gestão de Riscos e Desastres (Cigerd), Regional Chapecó. 

O secretário Motta Ribeiro informou que nas últimas semanas foram entregues 25 ventiladores e 10 monitores para o HRO, dois ventiladores para o Hospital São José de Maravilha e nesta terça-feira, cinco para o Hospital São Paulo de Xanxerê e quatro bombas de infusão para Maravilha. Reforçou que a prioridade é aumentar o número de leitos e melhorar processos relacionados aos enfrentamento da pandemia, com diagnóstico precoce qualificado, tratamento imediato dos pacientes, monitoramento e rastreabilidade.

Repasse da Alesc

Durante a reunião, Carlos Moisés também lembrou o repasse de R$ 20 milhões feito pela Assembleia Legislativa de Santa Catarina e enalteceu a importância do trabalho conjunto entre os poderes. O presidente da Alesc, deputado Mauro De Nadal, acompanhou a agenda.

Publicidade
123,709FansLike
41,685FollowersFollow
60,805FollowersFollow
3,120SubscribersSubscribe