OUÇA AO VIVO

InícioEDUCAÇÃOEXCLUSIVO: Sobrinha de Eli Bellani confirma que cinzas da historiadora virão a...

EXCLUSIVO: Sobrinha de Eli Bellani confirma que cinzas da historiadora virão a Chapecó

Saiba mais

A morte da historiadora Eli Maria Bellani, de 76 anos, ocorrida na manhã desta segunda-feira (20), no Hospital Baia Sul, em Florianópolis, causou grande comoção na sociedade chapecoense. Frente a incontáveis manifestações, a família da professora decidiu trazer suas cinzas para a capital do Oeste após o final do processo de cremação, segundo a sobrinha Anna Bellani, em informação exclusiva ao ClicRDC.

O ato da cremação, segundo Anna, era uma vontade de Eli. Antes deste ato, o corpo da professora será velado em Florianópolis, entre as 09h e as 12h desta terça-feira (21). Segundo a sobrinha da historiadora, o processo de cremação deverá durar entre três e quatro dias, e logo após os trâmites estarem concluídos, as cinzas de Eli vão ser transportados para Chapecó.

A Câmara de Vereadores de Chapecó confirmou ao ClicRDC que irá fazer uma cerimônia em homenagem a historiadora, com duas horas de duração e aberta ao público, com a presença das cinzas de Eli. Esta cerimônia será feita na semana que vem, em dia e horário a serem definidos.

- Continua após o anúncio -

Diversas entidades emitiram notas de pesar pelo falecimento da professora, como a Câmara de Vereadores e a Prefeitura de Chapecó, a Unochapecó e a Chapecoense. Aproveitando a ocasião, o Grupo Condá de Comunicação também presta seus sentimentos:


“O Grupo Condá de Comunicação se une a sociedade chapecoense, no pesar, pelo falecimento da professora e historiadora Eli Maria Bellani, aos 76 anos, ocorrido na manhã desta segunda-feira (20), no Hospital Baía Sul, em Florianópolis.

Eli era Mestre em História pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), historiadora e foi professora da Unochapecó por 46 anos, entre 1974 e 2020. Em 2012, ela foi condecorada com o Título de Cidadã Honorária pela Câmara de Vereadores de Chapecó. Se tornou referência em pesquisa, conhecimento e divulgação de seus trabalhos, por intermédio de livros publicados. Um deles, intitulado “Vereador – Sujeito Histórico no Poder Legislativo de Chapecó”, publicado em 2003, tratou sobre a história e o trabalho realizado pelos vereadores do município.

Ao longo da carreira, Eli dedicou-se à pesquisa de políticas públicas, e das trajetórias administrativa econômica de Chapecó. Além disso, participou ativamente do desenvolvimento do Ensino Superior no município. Eli esteve no fim do ano de 2021 no Grupo Condá, e trouxe consigo dois rádios antigos que agora fazem parte do acervo exposto no Museu do Rádio.

O corpo será velado na manhã desta terça-feira (21), em Florianópolis, e será cremado a partir da tarde. Durante o o próximo fim de semana, ás cinzas de Eli serão trasportadas para Chapecó, com data a ser definida, posteriormente será realizada uma homenagem na Câmara de Vereadores.

Aqui fica a nossa homenagem pela extensa contribuição de Eli a história do Oeste de Santa Catarina. Aos familiares, amigos e conhecidos, nossos mais sinceros sentimentos.”


Publicidade

Notícias relacionadas

SIGA O CLICRDC

123,931FansLike
45,000FollowersFollow
58,864FollowersFollow
6,620SubscribersSubscribe