VÍDEO: Grave acidente deixa oito mortos e 30 feridos na BR-277

O acidente ocorreu na noite de domingo (2)

Informações Paraná Portal

Foto: PRF

Um grave acidente foi registrado no domingo (2), na BR-277, em São José dos Pinhais, Região Metropolitana de Curitiba. De acordo com o Paraná Portal, o acidente foi causado por um incêndio na beira da estrada, e pelo menos oito pessoas morreram e outras 30 ficaram feridas.  

Segundo o Paraná Portal, a fumaça do incêndio prejudicou a visibilidade na pistas e gerou um engavetamento de 22 veículos. Segundo o comandante do Corpo de bombeiros do Paraná, coronel Prestes, sete pessoas foram encontradas mortas no local. Duas vítimas foram encaminhadas ao hospital em estado grave, cinco feridos estavam com lesões sem risco de morte e outras 16 tiveram ferimentos leves.

No acidente se envolveram cinco motocicletas, 15 veículos leves, uma viatura da Polícia Militar e um caminhão. A Ecovia, concessionária responsável pela administração do trecho, informou que os dois sentidos da BR-277 foram completamente interditados por conta do acidente. As pistas foram liberadas por volta das 3h, desta segunda-feira (3).

De acordo com o portal, aproximadamente 28 equipes foram deslocadas ao local do engavetamento na BR-277. Foram 15 carros das Polícias Militar e Científica, Corpo de Bombeiros, concessionária e Polícia Rodoviária Federal, responsáveis pelo inquérito do acidente. Além disso, 10 ambulâncias e três caminhões de combate a incêndios e resgate.

O comandante do Corpo de Bombeiros do Paraná, Coronel Prestes, afirmou que o acidente é anormal e que ficou surpreendido com o cenário da rodovia.


 “Tivemos um acidente fora da normalidade, os números são impressionantes. É um cenário de guerra”, ressaltou o Coronel.


Segundo Prestes, algumas mortes na BR-277 foram geradas após pessoas envolvidas no engavetamento saírem dos seus veículos. Contudo, afirmou que cada uma das fatalidades será extensamente investigada. “As vítimas foram separadas inicialmente pela gravidade das lesões e encaminhadas ao hospital”, completou sobre os feridos.

O coronel ainda falou que os focos de fogo na beira das rodovias podem gerar esse tipo de situação em qualquer rodovia do Paraná e do Brasil. 


“Estamos em um período de seca e crise hídrica. Os nossos atendimentos a incêndios florestais aumentaram 78% em relação ao ano passado e iniciaram com três meses de antecedência do que acontece normalmente” finalizou.