OUÇA AO VIVO

InícioSIGA CHAPEChapecoense participa de movimento para criação de nova Liga no futebol brasileiro

Chapecoense participa de movimento para criação de nova Liga no futebol brasileiro

Saiba mais:

Foto: Márcio Cunha/ACF

A maioria dos clubes que integram as séries A e B do Campeonato Brasileiro seguem na batalha pela criação da Liga de Clubes. Com esse objetivo, se reuniram na tarde de sexta-feira (6), para discutir os critérios que vão nortear o equilíbrio de forças no futuro. Com grande expressão no cenário nacional, a Chapecoense participou do encontro.

Entre os assuntos debatidos, o mais relevante foi a divisão de receitas de forma que contribua de fato para o aprimoramento da competição. Com isso, torna-se menos desiguais as condições de competitividade atuais.

No primeiro encontro, em São Paulo, seis clubes assinalaram uma proposta que aumenta o abismo que existe atualmente, ao manterem a parte igualitária das receitas em 40%. Em outros campeonatos, mais bem sucedidos, este percentual pode chegar a 68% somando todos os direitos domésticos, internacionais e de marketing, caso da Premier League, por exemplo.

- Continua após o anúncio -

Atualmente, no Brasil, alguns clubes ganham até 6 vezes mais do que outros, enquanto nas melhores Ligas do mundo essa diferença não ultrapassa 3,5 vezes.

De acordo com os clubes, outro ponto a ser aprimorado é a adoção de premissas que não privilegiem pilares de difícil aferição, em especial ao que tange a engajamento. Tais critérios, na visão da maioria das instituições que participaram da reunião, apenas perpetuam a posição de superioridade de alguns sobre outros, não dando a oportunidade de maior equilíbrio dos campeonatos.

Movimento futebol forte

A Chapecoense participa do “Movimento Futebol Forte”. O grupo é contrário a escolha de seis clubes da Série A do Campeonato Brasileiro, que ficariam com mais da metade da arrecadação da nova Liga. Os outros 50% seriam divididos entre os outros 34 clubes – o que poderia gerar uma diferença de 200 do valor nas arrecadações.

Os clubes que não aceitaram este movimento inicial, procuraram a Associação Nacional de Clubes para uma reunião. A Chapecoense participou do encontro e apoiou uma igualdade maior nas receitas entre os clubes.

Da Série B do Campeonato Brasileiro, apenas dois clubes não aceitaram a postura da Associação de Clubes. O Cruzeiro, que antecipou as receitas até 2024, e a Ponte Preta.

Com a sinalização de apoio entre os clubes da Série A e Série B, a Chapecoense participou ativa no encontro. O clube propôs várias situações que devem ser acatadas pelo movimento. Nesta semana, uma nova reunião no Rio de Janeiro irá oficializar a sinalização.

Caso não tenhamos um acordo entre os clubes das duas principais divisões do futebol brasileiro, é possivel a criação de duas novas ligas. Com isso, com a divisão, as consequências vão além das receitas e podem afetar até as transmissões dos jogos para os torcedores.

Publicidade

Notícias relacionadas

SIGA O CLICRDC

123,931FansLike
45,000FollowersFollow
59,163FollowersFollow
6,620SubscribersSubscribe