Vídeo: Casa noturna de Chapecó é interditada por uso indevido de artefato - ClicRDC | Notícias de Chapecó e do mundo

Vídeo: Casa noturna de Chapecó é interditada por uso indevido de artefato

Via nota, a prefeitura de Chapecó informou a interdição

Na manhã desta quinta-feira (3), a prefeitura de Chapecó divulgou uma nota, onde informa a interdição de uma casa noturna, pela utilização de artefatos pirotécnicos no dia 27 de setembro. Segundo a nota, uma Lei Municipal de 22 de fevereiro de 2013 proíbe o uso de fogos de artifício, sinalizadores, show pirotécnico com fogos de qualquer espécie e similares em boates, bares, teatros, auditórios, clubes e demais locais fechados públicos e/ou privados destinados a eventos.



Confira a nota:

Show com utilização de artefatos pirotécnicos em Casa Noturna de Chapecó, em 27 de setembro de 2019.

Em cumprimento à Lei Municipal nº 6.368, de 22 de fevereiro de 2013, que Proíbe o uso de fogos de artifício, sinalizadores, show pirotécnico com fogos de qualquer espécie e similares em boates, bares, teatros, auditórios, clubes e demais locais fechados públicos e/ou privados destinados a eventos, o Prefeito de Chapecó, Luciano Buligon determinou, na manhã desta quinta- feira (04-10), a imediata INTERDIÇÃO de uma Casa Noturna.

O despacho foi encaminhado à Secretaria de Desenvolvimento Urbano (SEDUR) para execução, com o suporte necessário da Procuradoria Geral do Município. Ciente, também, do conteúdo do Ofício-NR 494-2019, emitido pelo 6º Batalhão de Bombeiros Militares de Santa Catarina, a Administração Municipal de Chapecó considerou o seguinte, para interditar, de forma imediata, o estabelecimento:

– Informação advinda do 6º Batalhão de Bombeiros Militares de Chapecó de que se trata de episódio reincidente;

– Vídeo e reportagem extraídos de website que demonstram a utilização de artefatos pirotécnicos em ambiente fechado, caracterizando a Casa Noturna em questão;

– A possibilidade da realização de um novo show no local sem a garantia do cumprimento da Legislação Municipal.

Será aberto Processo Administrativo pela SEDUR com vistas a garantir o princípio constitucional do contraditório e ampla defesa (inciso LV do artigo 5º da Constituição da República Federativa do Brasil), em face dos proprietários e responsáveis pelo show realizado em 27 de setembro de 2019.

Comentários do Facebook