Suspeitos de homicídio teriam brigado com vítima por cerveja um dia antes do crime, aponta Polícia Civil de Chapecó

O homem foi atingido por facadas nas costas, em maio deste ano, e veio a óbito após buscar ajuda em uma residência vizinha

Foto: Reprodução/ClicRDC

A Polícia Civil solucionou, na noite de quarta-feira (8), o homicídio de Antonio Monteiro Lopes, de 38 anos, que foi esfaqueado nas costas no dia 10 de maio de 2020, por volta das 12h20, na rua Aurora, no bairro Efapi, em Chapecó.  Conforme a investigação policial, a vítima e os suspeitos participavam de uma confraternização um dia antes do crime, quando eles brigaram por cerveja.

Segundo a Polícia Civil, por meio da Divisão de Investigação Criminal (DIC), um veículo de cor escura teria estacionado na residência onde a vítima estaria hospedada, quando dois suspeitos saíram do veículo, entraram na residência, e feriram Antonio com dois golpes de faca. A vítima buscou ajuda na residência vizinha, mas ao entrar no local, não resistiu e veio a óbito.

O terceiro investigado não desceu do veículo, mas teria ajudado os dois homens na fuga após o crime. Conforme a Polícia Civil, após ouvir testemunhas e pessoas que conheciam todos os envolvidos, a investigação apontou que eles são do Piauí e vieram para Chapecó com a finalidade de trabalhar em um frigorífico.

Um dia antes do crime (no dia 9 de maio), os suspeitos e a vítima participavam de uma confraternização quando discutiram por causa de cerveja e entraram em luta corporal, segundo a investigação. Na ocasião, a Polícia Militar (PM) atendeu a ocorrência e após controlar a situação, deixou o local.

Um dia depois, a investigação indica que os suspeitos fizeram buscas nas regiões, até localizarem a vítima e efetuarem o crime. Após a colheita dos dados, a Polícia Civil representou pela prisão dos três suspeitos – o que teve retorno favorável do Ministério Público. Até o momento, um suspeito, de 21 anos, foi preso. A Polícia Civil informou que os outros dois suspeitos voltaram para o Piauí, mas são procurados pelas autoridades policiais locais. 

O inquérito policial foi encaminhado ao Poder Judiciário. O delegado da Divisão de Investigação Criminal de Chapecó (DIC), Vagner Papini, explicou a investigação em vídeo, acompanhe:

LEIA MAIS: Homem é morto com golpes de faca em Chapecó;