Padrasto de bebê que morreu com sinais de maus-tratos é preso em Xanxerê

A menina tinha nove meses; Segundo os socorristas, ela apresentava vários hematomas de queimaduras nas mãos, pés e orelhas

Informações Lance Notícias

Foto: Arquivo/ClicRDC

O padrasto da bebê de nove meses, que morreu na última sexta-feira (14) em Xanxerê, foi preso preventivamente, na tarde deste domingo (16). A menina apresentava sinais de maus-tratos.

A prisão foi efetuada pela Polícia Civil, por meio da Delegacia de Proteção à Criança, Mulher e Idoso (Dpcami). O delegado Danilo da Silva Fernandes, responsável pela investigação, informou que o suspeito foi encaminhado ao Presídio Regional de Xanxerê. Ele é investigado no caso de maus-tratos contra a bebê.

O delegado informou que no interrogatório o homem negou que realizou as agressões. Na última sexta-feira (14), a Polícia Civil já havia pedido a internação da mãe da menina, uma jovem de 17 anos.

Caso

A bebê, de 9 meses, morreu na sexta-feira, em Xanxerê. De acordo com o Corpo de Bombeiros, a menina apresentava sinais de maus-tratos, com hematomas de queimaduras nos pés, orelhas e mãos. Ela apresentava ainda afundamento do crânio, com sinais de Traumatismo Cranioencefálico (TCE).

Os bombeiros atenderam a bebê em parada respiratória, em uma casa no bairro Jardim Tarumã. Ela foi conduzida ao hospital, onde foi constatada a morte. Após a morte da bebê foi aberto um inquérito policial para investigar o caso.