Adolescente que foi morto a tiros em Chapecó teve duas perfurações na nuca, aponta Polícia Civil

A motivação do crime, conforme investigações preliminares, foi tráfico de drogas

Foto: Divulgação

A Polícia Civil esclareceu, na madrugada de sexta-feira (15), detalhes preliminares sobre a investigação do assassinato de um adolescente, de 17 anos, que foi morto a tiros no Bairro São Cristóvão, em Chapecó. Conforme o que os policiais apuraram até o momento, o adolescente apresentou duas perfurações – provavelmente, orifícios que se assemelham a entrada de projéteis de arma de fogo – na nuca.

Segundo o delegado Jerônimo Marçal Ferreira, a vítima é natural de São Paulo, mas já morava em Chapecó há cerca de dois anos. Ele afirma, ainda, que elementos preliminares apontam que o crime tenha sido motivado por tráfico de drogas – possivelmente, envolvendo facções criminosas.

Ainda conforme o delegado, a Polícia já apontou alguns suspeitos – mas o resto das investigações serão coordenadas pela Divisão de Investigação Criminal (DIC) de Chapecó – que deve colher elementos para comprovar a autoria e indiciar os suspeitos.

Relembre o crime

A Polícia Militar (PM), foi acionada por volta das 20h, para atender uma ocorrência de homicídio. Conforme relatório dos policiais, no local do crime – Rua João Bráulio Muniz, bairro São Cristóvão – os policiais fizeram contato com uma adolescente, de 16 anos, que disse que o namorado foi alvejado por disparos de arma de fogo. 

Segundo o relato da adolescente aos policiais, dois homens foram até a residência da vítima. Quando ele saiu para conversar com eles, foi alvejado e veio a óbito no local. Os autores foram identificados, porém fugiram do local e não foram localizados.