OUÇA AO VIVO

Início SAÚDE HRO em Chapecó receberá R$ 1,6 milhão para auxílio no combate à...

HRO em Chapecó receberá R$ 1,6 milhão para auxílio no combate à Covid-19

Desde às 23h da sexta-feira, as forças de segurança intensificaram a fiscalização em SC, devido o Decreto que fechou serviços não essenciais neste fim de semana; saiba como denunciar

|

Foto: Julio Cavalheiro / Secom

O Governo de Santa Catarina prepara um repasse suplementar de mais R$ 1,6 milhão ao Hospital Regional do Oeste (HRO), em Chapecó (SC), para ampliar a disponibilidade de leitos e a atenção a pacientes de Covid-19 no Oeste catarinense. A Secretaria de Estado da Saúde aguarda o cadastramento da proposta da unidade hospitalar para formalizar a transferência. O valor se soma aos mais de R$ 36,5 milhões repassados ao hospital durante o período de enfrentamento à pandemia. São recursos que permitiram a ampliação de 79 leitos dedicados ao coronavírus na unidade hospitalar.

“Desde o início da pandemia estamos mobilizados para garantir a ampliação de nossa rede e o envio de recursos aos hospitais. Os repasses à rede filantrópica ultrapassam R$ 638,7 milhões, com 908 leitos ampliados”, afirma o secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro.

Forças de segurança fiscalizam cumprimento de novo decreto do Governo do Estado

As forças de segurança de Santa Catarina trabalham de forma intensificada desde as 23h desta sexta-feira (26), para garantir o cumprimento das novas medidas de enfrentamento à Covid-19 em todo território catarinense. Conforme as determinações do Decreto 1.172 do Governo do Estado, está suspenso o funcionamento de serviços não essenciais até as 6h de segunda-feira, 1º de março. 

Na madrugada, as equipes estiveram em estabelecimentos que permaneciam abertos após o horário permitido, os quais foram orientados a fechar, notificados e, em alguns casos, interditados. Aglomerações foram dispersas.  Neste sábado, 27, o trabalho seguiu intenso em áreas públicas, como praias e parques, além de comércios. Na Grande Florianópolis, grandes lojas de departamento e estabelecimentos alocados em um shopping center foram fechados por descumprirem o decreto.

Foto: Mauricio Vieira/ Secom

O comandante geral da Polícia Militar de Santa Catarina, Dionei Tonet, ressaltou que Santa Catarina vive o momento mais crítico, por isso a fiscalização, que já ocorre há um ano, foi intensificada. “Nesta madrugada tivemos operações no estado inteiro. Na quarta-feira, deslocamos para 85 cidades 500 novos soldados que estavam trabalhando na Operação Veraneio. Tivemos algumas interações de fiscalização mais acentuadas nesta noite justamente no momento das 23h, quando as pessoas ainda estavam em estabelecimentos. Mas não tivemos nenhuma ação que se transformasse em uma ação policial”, pontuou.

O delegado geral da Polícia Civil, Paulo Koerich, afirma que as ações continuarão de forma integrada pelo Estado com as forças de segurança, cujos trabalhos têm trazido importantes resultados na segurança pública catarinense. Ele reforça a importância da conscientização da população e também seu papel de denúncias às polícias.

O trabalho conta com a atuação da Polícia Civil, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros Militar (CBMSC), Capitania dos Portos de SC, Segurança Pública e Defesa Civil. Apoiam ainda a Secretaria de Estado da Saúde, Vigilância Sanitária Estadual e municipais, guardas dos municípios e prefeituras.

Foto: Mauricio Vieira/ Secom

Como denunciar

As denúncias podem ser feitas pelos canais da PCSC: 181 e WhatsApp 48-98844-0011. Também pelo 190 da Polícia Militar e por meio do aplicativo PMSC Cidadão, disponível nas plataformas IOS e Android.

122,811FansLike
41,652FollowersFollow
61,413FollowersFollow
3,090SubscribersSubscribe