Chapecó tem o total de 118 casos confirmados de dengue

Desde o início do ano, 436 casos foram investigados

Foto: Reprodução/Agência Brasil

Desde o início de 2020, o município de Chapecó (SC) já registrou 118 casos confirmados de dengue. O diagnóstico foi feito através de exames do Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen). A Prefeitura de Chapecó divulgou, na segunda-feira (29), que do total de casos, 106 são autóctones (ou seja, contraídos no próprio município), cinco são importados e sete estão em investigação do local de infecção. 

Durante o ano, houve 436 casos investigados de dengue- destes, 316 casos tiveram resultados negativos e dois aguardam o resultado de exames. A situação epidemiológica da dengue em 2020 chama a atenção quando comparada ao número de casos registrados em 2019, ano em que apenas 18 casos foram confirmados durante doze meses. 

Também em 2020, teve o registro de sete casos suspeitos de Zika em Chapecó – destes, seis tiveram resultado negativo e um ainda aguarda o exame. Os números de chikungunya, até então, contabilizam quatro casos suspeitos: três descartados e um ainda aguarda resultados dos exames. 

A Secretaria de Saúde orienta à população chapecoense para receber os Agentes de Combate às Endemias e seguir orientações repassadas por eles. Ainda, há a necessidade de eliminar depósitos que possam acumular água e fazer vistorias ao terreno, para evitar focos do Aedes aegypti. A população também precisa usar repelente e estar atenta aos sintomas, para procurar o serviço de saúde mais próximo caso seja necessário. Os principais sintomas da dengue são:

• Febre alta > 38.5ºC.

• Dores musculares intensas.

• Dor ao movimentar os olhos.

• Mal estar.

• Falta de apetite.

• Dor de cabeça.

• Manchas vermelhas no corpo.