OUÇA AO VIVO

InícioMateus MontemezzoMais médicos são contratados para atender a alta demanda da dengue em...

Mais médicos são contratados para atender a alta demanda da dengue em Chapecó

Confira a coluna do jornalista Mateus Montemezzo:


Fotos: Diego Antunes / Oeste Capital

Nem saímos do período da pandemia e já temos que lidar com um novo problema de saúde: a dengue. Nesta manhã, a Prefeitura confirmou 1764 positivados em Chapecó. É um número altíssimo, haja vista que é uma doença que gera um mal-estar absurdo, e até leva à morte – já são três óbitos confirmados na cidade. Diante desse cenário cada vez mais preocupante, ouvintes da Oeste Capital relataram a longa demora no atendimento. Um dos pontos mais citados foi a PA (Pronto Atendimento) da Efapi. “Pacientes que chegaram às 14h com suspeita de dengue ainda aguardam resultado do exame. Ao perguntar para os funcionários, dizem que não podem fazer nada (…). Era 1h da manhã e ainda havia pacientes esperando o exame para serem atendidos. Um verdadeiro desrespeito com os pacientes”, escreveu a ouvinte Katiane. 

Demora nos exames

Além da demanda ter aumentado significativamente nesses últimos dias – muitas pessoas estão procurando atendimento médico com sintomas respiratórios e outras doenças –, a demora no resultado dos testes é um problema que atinge todo o Estado. Toda coleta de material é enviada ao Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen), em Florianópolis, e o resultado pode demorar dias (ou até semanas). Para piorar, o hemograma, que é realizado em pacientes com sintomas mais acentuados de dengue, pode demorar algumas horas para ficar pronto. 

- Continua após o anúncio -

Nota oficial da Prefeitura

A Prefeitura emitiu uma nota sobre o assunto nesta manhã, respondendo o questionamento de alguns pacientes. Uma das ações é a contratação de três novos médicos, todos para a região do Efapi. 

“A Secretaria de Saúde de Chapecó informa que o cenário atual mantém-se com alta procura de pacientes com sintomas febris, sendo que muitos deles são confirmados posteriormente como Dengue. O atendimento deste grupo tem a característica de que muitos deles necessitam ter uma avaliação inicial, medicação e exames e posteriormente reavaliação médica, o que leva a aumentos dos tempos de atendimento, entretanto há garantia de atendimento da população dos 26 postos de saúde da rede municipal, dois ambulatórios, PA da Efapi e UPA 24h, tendo suporte inclusive de outros serviços como o HRO/HC e serviços privados (Unimed, AMU, etc).

No mês passado tivemos um acréscimo de mais de 20% somente no atendimento de crianças. Foram 8.797 em fevereiro e 11.324 em março, uma diferença de 2.527 atendimentos a mais. No mês passado foi aberto o terceiro turno no Centro de Saúde da Família do Efapi, que fica ao lado do PA. Também foi aberto atendimento de dengue nos ambulatórios Verdão e Centro, das 7h às 19h. O Verdão tem alta procura e foi reforçada a equipe deste serviço. 

Para a Efapi houve contratação de mais dois médicos e nesta quinta-feira está sendo contratado um terceiro médico, no período da tarde. Mesmo assim, diante da alta demanda e prioridade aos casos mais graves, os casos menos graves podem demorar mais. Mas todos estão tendo o atendimento garantido”.

Publicidade

Notícias relacionadas

SIGA O CLICRDC

123,931FansLike
45,000FollowersFollow
58,864FollowersFollow
6,620SubscribersSubscribe