OUÇA AO VIVO

InícioGestão & NegóciosO desempenho do Produto Interno Bruto brasileiro no terceiro trimestre de 2023...

O desempenho do Produto Interno Bruto brasileiro no terceiro trimestre de 2023 excedeu as expectativas

Confira a coluna do Doutor em Ciências Contábeis e Administração, Givanildo Silva

Foto: ClicRDC

O Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil teve um desempenho surpreendente no terceiro trimestre de 2023, com um crescimento de 0,1%, ultrapassando as expectativas dos analistas. Os ministros da Fazenda, Fernando Haddad, e do Planejamento, Simone Tebet, expressaram otimismo sobre o resultado, apesar de uma desaceleração em comparação aos trimestres anteriores.

Haddad, em sua última etapa de viagem à Alemanha, sugeriu que o PIB pode fechar o ano com um crescimento acima da projeção de 3%, dependendo da continuidade da política de corte de juros pelo Banco Central. Enquanto isso, Tebet, em uma postagem em uma rede social, projetou um crescimento de 3,1% para 2023, salientando que isso estaria acima da média mundial e traria melhorias significativas na vida dos brasileiros.

O setor de serviços e a indústria foram os principais contribuintes para o crescimento do PIB no terceiro trimestre, com um destaque especial para o consumo das famílias. O Ministério do Planejamento e Orçamento destacou a estabilidade esperada para o último trimestre de 2023, o que poderia levar a um crescimento anual de 3,1%, superando a média global prevista pelo Fundo Monetário Internacional (FMI).

- Continua após o anúncio -

Além disso, o Brasil foi classificado como tendo o quinto melhor desempenho entre os países do G20 que já divulgaram seus resultados do PIB do terceiro trimestre. A Secretaria de Política Econômica (SPE) do Ministério da Fazenda prevê um crescimento adicional no quarto trimestre, impulsionado pela queda dos juros e programas de estímulo ao investimento e construção de moradias populares.

O IBGE também revisou o crescimento do PIB de 2022 para 3%, um aumento de 0,1 ponto percentual em relação à estimativa anterior. Essa revisão foi atribuída à mudança de pesos no Sistema de Contas Nacionais, baseada em dados atualizados e novas pesquisas.

No setor externo, houve um crescimento de 3% nas exportações no terceiro trimestre de 2023, mas uma queda de 2,1% nas importações. A agropecuária e a extrativa mineral foram as principais impulsionadoras das exportações.

Finalmente, o IBGE destacou que o PIB cresceu 2% em relação ao mesmo trimestre de 2022, com a agropecuária, a indústria e os serviços contribuindo positivamente. A despesa de consumo das famílias aumentou 3,3%, influenciada por auxílios governamentais e melhoria no mercado de trabalho, enquanto a despesa de consumo do governo subiu 0,8%.

Este resultado positivo do PIB brasileiro reflete um panorama econômico encorajador, apesar de desafios globais e internos, e sugere uma trajetória de recuperação contínua para a economia do país.

Publicidade

Notícias relacionadas

SIGA O CLICRDC

141,000SeguidoresCurtir
71,800SeguidoresSeguir
56,300SeguidoresSeguir
12,500InscritosInscreva-se