“Temos que estar com o nível de concentração lá em cima”, diz Alan Ruschel

O capitão da Chapecoense falou sobre o confronto diante do Avaí

Foto: Márcio Cunha/ACF

Poucos dias separam a Chapecoense da volta do Campeonato Catarinense. No dia 8 de julho, às 21h30, o Verdão do Oeste encara o Avaí, pelas quartas de finais da competição. Alan Ruschel, capitão da Chape, falou sobre a expectativa de jogar. 

“Com a arquibancada cheia a atmosfera do jogo se torna diferente. A concentração também é diferente. Então, o que a gente sempre pede pros atletas é que o nível da concentração esteja lá em cima, não podemos deixar cair porque isso vai contar muito”, disse Alan. 

A média de público no Campeonato Catarinense é baixa. O maior público da Chapecoense durante a primeira fase foi de 4.888 pessoas. Porém, mesmo sem a lotação, para Alan Ruschel, o apoio vem das arquibancadas. “Muitas vezes o atleta é empurrado pela torcida, mas não vai ser o caso nos jogos daqui pra frente, então temos que estar com o nível de concentração lá em cima para fazermos grandes jogo”. 

Sem a presença do público, o clube fica com uma baixa do orçamento. Neste momento, atrasos salariais e dificuldades financeiras são problemas frequentes em equipes. “É uma situação que todos os clubes estão vivendo, na verdade o mundo está vivendo, que é diferente. Então esses problemas financeiros vão acontecer e o papel do capitão é poder controlar os funcionários, os atletas, para que possam entender também a situação do clube para que não gere um desconforto dentro do vestiário. Isso estamos controlando bem, a gente está sabendo lidar com essa situação, os atletas estão entendendo a situação do clube”, finalizou.