Projeto educacional de Chapecó concorre a prêmio internacional

O vencedor receberá um prêmio de 5 mil dólares

Foto: Secom Prefeitura

O Centro de Educação Infantil Municipal Aquarela recebeu certificado de vencedor na Etapa Nacional do Terceiro Prêmio Ibero-Americano de Educação em Direitos Humanos com o Projeto “Mãos que Falam”. O certificado foi entregue na última quarta-feira (09) ao Professor Rudinei Albani e a Gestora do CEIM, Guilhane Melo durante cerimônia em Brasília.

Nos dias 25 a 27 de novembro, um representante embarcará para viagem até a capital do México, Cidade do México, onde irão concorrer na Etapa Internacional e participarão de seminário e oficina. O vencedor da Etapa Internacional será anunciada durante o evento e receberá um prêmio de 5 mil dólares. Na etapa nacional O CEIM Aquarela concorreu com o Projeto Mãos que falam com outros 43 inscritos no Brasil, na categoria A – Instituições de Ensino.

Sobre o projeto

O Projeto “Mãos que Falam” é desenvolvido no CEIM Aquarela e tem como objetivo promover a inclusão da diversidade docente e discente na Educação Infantil, proporcionando o acesso aos direitos humanos de inclusão e o desenvolvimento pleno de cidadania, disponibilizando o contato da Língua Brasileira de Sinais à comunidade escolar com o intuito de incentivar a inclusão.



O projeto teve início em 2016, atendendo crianças, professores e comunidade escolar com aulas de Libras – Lingua Brasileira de Sinais. As crianças do berçário e maternal tem aula de Libras uma vez por semana e as crianças do pré-escolar, duas vezes por semana. Os professores recebem formação quinzenalmente, durante parada de estudos. A comunidade escolar recebe formação uma vez por semana. Durante as aulas eles têm contato com um professor surdo e aprendem os sinais das letras do alfabeto, número, frutas, cores, comprimentos de bom dia, boa tarde, boa noite, entre outros.

Sobre o prêmio

O prêmio é uma realização da Organização dos Estados Ibero-americanos (OEI) com a Fundação SM. A iniciativa conta com o apoio do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), além do Consed (Conselho Nacional de Secretários de Educação) e Undime (União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação).

Na edição de 2019 do Prêmio Ibero-Americano de Educação em Direitos Humanos envolveu 20 países da Ibero-américa. Além do Brasil, na América do Sul participam Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Equador, Paraguai, Peru e Uruguai. Da América Central os países que fazem parte da iniciativa são Costa Rica, El Salvador, Guatemala, Honduras, Nicarágua, Panamá, Porto Rico e República Dominicana. Da Europa ibero-americana estão no prêmio a Espanha e Portugal. O México é o representante da América do Norte.

Para a Secretária de Educação de Chapecó, o Projeto Mãos que falam já é destaque na Rede Municipal de Educação por ensinar as crianças a se comunicarem através da Libra. “Esse prêmio é muito importante, pois mostra para o Brasil e todo nosso continente, o trabalho de inclusão que é feito em Chapecó”, destacou.

Para Guilhane Melo, Gestora do CEIM Aquarela, é motivo de orgulho a premiação, pois é o reflexo do trabalho diário que, apesar dos percalços na caminhada, mantém-se com as parcerias e a força de vontade de cada um dos professores, funcionários, pais, amigos, que constituem nossa comunidade.