Dia das Crianças: Conheça quatro estudantes que se destacam em Chapecó

Neste sábado é o Dia das Crianças e o ClicRDC preparou uma matéria especial com Daniel, Sarah, Soleanderson e Mauri

Neste sábado (12) é comemorado o Dia das Crianças. Os pequenos são sinônimo de alegria, imaginação e energia. A criança é sonhadora e para ela nada é impossível. Elas são persistentes e buscam sempre atingir os objetivos que almejam. Em Chapecó, quatro estudantes, com pouca idade, já são destaque nas escolas públicas que frequentam e inspiram outras crianças.

Daniel Badin Miotto, Sarah Luchetta Saito, Soleanderson Radetski Carvalho da Silva e Mauri William, são crianças e pré-adolescentes que tem tudo para comemorar neste Dia das Crianças. Os pequenos gigantes dão um show, seja na arte,  na matemática ou em assunto do espaço. Mas para o quarteto o maior presente nesse dia é a educação.

Estrela que brilha

Muitos ficam admirados com a grandiosidade do universo e gostariam de conhecer mais sobre os astros e fenômenos que existem. Daniel Badin Miotto, de 11 anos, da escola E.B.M São Cristóvão é uma destas pessoas. Ele gosta de estudar o universo e a paixão pelo estudo lhe rendeu uma medalha de prata na prova da OBA (Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica), que foi realizada no início do ano de 2019.

Daniel contou que a prova da OBA teve como assunto o sistema solar. Assunto, inclusive, que ele gosta muito e estuda já algum tempo. Na prova, a nota final de Daniel foi 9,75. O menino de 11 anos acredita que ao estudar algo fascinante, como o universo, os demais colegas da escola também podem despertar o interesse e se aprofundar em assuntos parecidos. Neste Dia das Crianças, ele espera que os colegas tenham oportunidade de estudar assuntos que os interessem também.

Para o menino, apaixonado pelo universo, a conquista da medalha de prata foi só o começo da caminhada estudantil. Ele ainda busca estudar música e aumentar, cada vez mais, o conhecimento.


Daniel de 11 anos, estudante da E.B.M São Cristóvão – Foto: Mathias Brasil

Outro universo, o da dança

Sarah Luchetta Saito, de 10 anos, também é apaixonada pelo universo, mas o da dança. A pequena dançarina, começou a dançar quando completou três anos de idade. Ela iniciou no balé e na dança contemporânea, na cidade de Florianópolis (SC). Após algum tempo, a família se mudou para Chapecó, onde Sarah entrou para a ginástica rítmica e artística.

Atualmente a menina participa da Escola de Artes de Chapecó e pratica o estilo de dança Street Dance (Dança de rua). A música sempre esteve presente na vida dela. Para a pequena Sarah a maior inspiração a é a professora de dança Vanessa Pescador da Escola de Artes. A mãe de Sarah, Andreia Luchetta contou que a música e a dança sempre ajudaram a criança na evolução escolar e pessoal.

Ao falar sobre o presente que gostaria de ganhar, Sarah mostrou que dá um show na pista e fora dela também.


Neste dia das crianças eu gostaria de ganhar um presente como qualquer criança. Quem não gosta de ganhar um presentinho, né? Mas eu andei percebendo situações tristes, e por isso o maior presente que gostaria de ganhar no Dia das Crianças, é que as pessoas tenham mais amor umas com as outras. Existem crianças que possuem limites e por isso não conseguem realizar todas as atividades que elas querem, então neste Dia eu quero que todas as crianças sejam amadas e respeitadas por todas as pessoas”, desejou a pequena bailarina.


Sarah (centro) com o grupo de dança – Foto: Mathias Brasil

Foguete de inspiração

Soleanderson Radetski Carvalho da Silva, aluno da escola E.B.M André Marafon, é mais uma figura em que as crianças já se inspiram. O menino de 15 anos – já na pré-adolescência- foi medalhista na OBA na categoria de produção e lançamento de foguetes caseiros. O adolescente contou ao ClicRDC que trabalhava no projeto desde 2016 e neste ano conseguiu alcançar a meta que ele e os colegas tanto almejavam.

O menino garantiu que as professoras Diana Chiodelli, Rose Vassoler e Geovana Mulinari foram as maiores incentivadoras para o projeto. Segundo o estudante, elas o incentivaram a construir um foguete caseiro e participar da competição. Motivado, aceitou o desafio e construiu cerca de 30 peças. Deste número, um foguete foi premiado por alcançar cerca de 159 metros de altura.

Soleanderson foi premiado com a medalha de bronze da competição, porém não ficou apenas na premiação. A professora Diana Chiodelli contou que um aluno da pré-escola se inspirou no jovem de 15 anos e construiu em casa uma base de um foguete produzida com papelão.  O menino disse que fica feliz em saber que já tem pessoas que se inspiram no projeto que ele construiu.

Neste dia 12 de outubro, o maior presente para Soleanderson é a educação.



Soleanderson já inspira outros estudante – Foto: Mathias Brasil

Bom com as palavras

O estudante Mauri William de 13 anos também é destaque e serve de inspiração para as demais crianças. O menino estuda na escola E.B.M Jardim do Lago e foi destaque em Chapecó ao ganhar o primeiro lugar do projeto Oratória nas Escolas, que foi realizado no mês de agosto deste ano.

Mauri contou que teve total apoio dos colegas de escola e de turma, e que não esperava ganhar o primeiro lugar na competição. Foram cerca de 1,5 mil alunos de sétimo a oitavo ano que participaram. Mauri como campeão recebeu diversos prêmios, entre eles uma bolsa de estudos integral na Faculdade Uceff em Chapecó.

Assim como Soleanderson, Mauri espera que todas as crianças e adolescentes possam receber o maior presente que – na opinião dele- é a educação.


Mauri (agachado /camiseta branca) junto com a turma da escola Jardim do Lago –
Soleanderson