Saque do FGTS injeta cerca de R$ 9 milhões na economia chapecoense - ClicRDC | Notícias de Chapecó e do mundo

Saque do FGTS injeta cerca de R$ 9 milhões na economia chapecoense

Pesquisa aponta que brasileiros devem usar o FGTS para pagar dívidas

Informações MB Comunicação

Divulgação MB

Em Santa Catarina, conforme dados da Caixa Econômica Federal, mais de 4 milhões de trabalhadores têm direito ao saque. Em Chapecó, no primeiro calendário de saques para pessoas com conta na Caixa, são cerca de 20 mil trabalhadores que poderão sacar o FGTS o que representa um montante de aproximadamente R$ 9 milhões na economia. A liberação dos saques das contas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) auxiliará muitos consumidores que se encontram em situação de inadimplência a regularizarem o pagamento de suas contas em atraso. A informação foi identificada em pesquisa realizada pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil).

A pesquisa mostra que entre os beneficiários que pretendem resgatar o dinheiro, 38% têm a intenção de quitar todas ou pelo menos parte de dívidas que estão pendentes. A pesquisa também demonstra que um terço (33%) dos consumidores deve guardar ou investir os recursos, ao passo que 24% vão direcionar o dinheiro para cobrir despesas básicas do dia a dia e 17% realizar compras em supermercados. Há ainda 13% que pretendem realizar compras de produtos e serviços e 10% antecipar pagamento de compras que não estão em atraso como, prestações de casa, carro, crediário, cartão de crédito etc.

Entre as principais dívidas que serão pagas com o FGTS, o cartão de crédito figura como o mais citado, com 42%. Depois aparecem as contas atrasadas de telefone (20%), contas de luz (18%), água (16%), empréstimos bancários (16%) e empréstimos com parentes ou amigos (16%).

De acordo com o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Chapecó (CDL), Clóvis Afonso Spohra liberação dos saques das contas ativas e inativas do FGTS é uma medida importante para aquecer a economia, pois estimulará tanto a recuperação de crédito como o consumo de bens. “Além de regularizar contas em atraso o valor possibilitará o incremento de vendas no comércio, principalmente com a proximidade das festas de fim de ano. Para a economia isso representa um excelente incremento”.

O FGTS é uma poupança compulsória à qual tem direito todos os trabalhadores contratados pelo regime CLT, assim como trabalhadores rurais. Mensalmente, o empregador deposita diretamente em nome do trabalhador o equivalente a 8% do seu salário. O calendário começa em uma primeira etapa para quem tem conta no banco e depois prossegue para quem não é correntista. O trabalhador que quiser sacar o dinheiro deve seguir o cronograma de acordo com seu aniversário. O prazo limite para a retirada é 31 de março de 2020.

O saque com limite de R$ 500 por conta vinculada do FGTS pode ser feito por trabalhadores que tenham saldo na conta ativa (emprego atual) e nas inativas (empregos anteriores). O limite de saque é de R$ 500 para cada conta detida pelo trabalhador.