Santa Catarina teve mais de 500 mil demissões no período de distanciamento social

Pequenos negócios registraram mais de 350 mil demissões

Foto: Arquivo/ClicRDC

O Estado de Santa Catarina registrou durante o período de distanciamento social, decorrente do novo coronavírus 530.264 demissões. Os desligamentos atingiram as pequenas, médias e grandes empresas. O setor de serviços foi o que mais registrou demissões. De acordo com o levantamento feito pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Santa Catarina (Fecomércio)e divulgado nesta terça-feira (12), as grandes e médias empresas demitiram 161.666 funcionários, as pequenas empresa registraram 368.588 demissões.

Entre os setores de acordo com o levantamento, o setor de serviços foi o que registrou mais demissões, com 218.538 no período da quarentena. Já o setor da indústria registrou 158.085 demissões e o comércio 153.641.

Foram registradas desde o dia 14 do mês de abril, até o dia 2 de maio, 124.155 demissões. Um acréscimo de 30,6%. No estado também foram registrados 408.033 suspensão temporária do contrato de trabalho e 462.669 redução proporcional da jornada de trabalho e de salários.