Endividamento das famílias chapecoenses recua em janeiro, mas inadimplência sobe - ClicRDC | Notícias de Chapecó e do mundo

Endividamento das famílias chapecoenses recua em janeiro, mas inadimplência sobe

Os chapecoenses começam o ano menos endividados. Isso é o que mostram dados de levantamento estatístico feito em conjunto pela Federação do Comércio de Santa Catarina (Fecomércio/SC) e pelo Sindicato do Comércio da Região de Chapecó (Sicom). A Pesquisa de Endividamento e Inadimplência dos Consumidores (Peic) mostra que o número de famílias com dívidas caiu com pequena margem, de 48,7% em dezembro para 48,4% em janeiro.

A Divisão de Pesquisa e Estatística do Sicom indica que, mesmo com contas a pagar, neste mês 51,6% dos chapecoenses entrevistados não estão com seus pagamentos atrasados, índice que em dezembro foi de 51,3%. Porém o volume da inadimplência subiu, de 14,9% no mês passado para 16,9% de famílias que atualmente possuem dívidas ou contas em atraso. Os principais tipos de dívidas dos chapecoenses referem-se, em 57,4%, a carnês, em 50,7% ao uso do cartão de crédito e 30,2% possuem contas motivadas pelo financiamento de casa.

Perguntados sobre o tempo para quitar suas dívidas, 70% dos pesquisados indicam que irão realizar os pagamentos após 90 dias. Outros 22,5% devem efetuar o pagamento de 30 a 90 dias. Na pesquisa, 51,6% dos entrevistados afirmaram estar comprometidos com suas dívidas por mais de um ano, outros 24,4% têm entre três e seis meses de comprometimento e 14,5% entre seis meses e um ano.

Renda comprometida

Sobre a parcela de renda comprometida, 72,3% dos entrevistados indicaram que vai de 11% a 50% e 3,1% disseram que é superior a 50% dos rendimentos.