Combustíveis estão mais caros em Chapecó, aponta pesquisa do Sindicato do Comércio

Os dados foram coletados em agosto

Foto: Arquivo/ClicRDC

Chapecó teve aumento no preço médio dos combustíveis, conforme aponta levantamento da Pesquisa do Sindicato do Comércio da Região de Chapecó (Sicom). O resultado da pesquisa foi divulgado na sexta-feira (11), mas corresponde a informações coletadas entre 3 a 6 de agosto.  Conforme o levantamento, o custo médio por litro subiu no mês passado na gasolina comum, no diesel comum e no etanol se comparado a julho.

Na gasolina, o preço médio ao consumidor subiu 1,18%, para R$ 4,040, quando comparado ao valor de julho – de R$ 3,993. Ao comparar o preço médio da gasolina comum com o mesmo período do ano passado, o preço caiu 1,03% em Chapecó.

Já o preço do litro do diesel avançou 0,98% e chegou a R$ 3,188 no mês passado. Em julho, era vendido a R$ 3,157. Foi o terceiro aumento seguido do preço da gasolina e do diesel nos postos, conforme aponta o Sindicato. Ao comparar com o mesmo período do ano passado, Chapecó registrou a maior redução de preço no diesel, em 9,15%, se comparado às outras cidades analisadas.

Quanto ao litro do etanol, que vinha em queda desde março, no mês de agosto chegou a R$ 3,434, com aumento de 0,44%, se comparado a julho, quando o preço médio foi de R$ 3,419. Com relação aos preços do etanol no mês de agosto de 2019, Chapecó teve a quarta maior queda no período, de 3,73%, se comparado à outros municípios.

A pesquisa contou com a participação do curso de Ciências Econômicas da Universidade Comunitária da Região de Chapecó (Unochapecó). São originados da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), e consideram o período de julho e agosto de 2020 e agosto de 2019 em 20 cidades catarinenses.