OUÇA AO VIVO

InícioClicAgro-PETNitrato de amônio exige atenção no armazenamento no Brasil

Nitrato de amônio exige atenção no armazenamento no Brasil

ClicAgro-Pet - O seu boletim diário com as notícias do campo

Divulgação

O Nitrato de amônio é uma substância comum em plantações de café e soja no Brasil. É usado como fertilizante em várias culturas agrícolas. Possui um histórico global de acidentes relacionados à sua propensão explosiva quando exposta a condições de pressão ou calor. A ausência de legislação específica no país em relação ao armazenamento desse produto acende um sinal de alerta, representando um potencial risco oculto em grandes empresas dos setores industriais e do agronegócio. Contudo, especialistas destacam que soluções estruturais podem mitigar esses riscos, enfatizando a necessidade urgente de atenção e cuidados no manuseio dessa substância.

Felipe Capucci, Gerente de Projetos da Gerolin Engenharia, ressalta: “Há um desconhecimento generalizado sobre o perigo associado a essa substância. Quando aquecido, o nitrato de amônio entra em rápida decomposição, liberando nitrogênio, oxigênio e água, podendo resultar em uma onda de choque. A velocidade dessa decomposição torna crucial a implementação de medidas preventivas já nas fases de projeto de fábricas e armazéns.”

O Brasil, no entanto, carece de regulamentação específica sobre o armazenamento de nitrato de amônio, destaca Capucci. Embora muitos projetos de engenharia sigam as normativas do Corpo de Bombeiros, medidas adicionais podem ser adotadas para garantir ambientes mais seguros. Estratégias como o isolamento de parte do material químico e a implementação de técnicas de resfriamento em caso de aquecimento são altamente recomendadas.

- Continua após o anúncio -

A explosão devastadora ocorrida em Beirute, em 2020, serve como um exemplo impactante das consequências catastróficas associadas ao nitrato de amônio. Uma megaexplosão no porto foi seguida por um incêndio em um armazém que continha mais de duas mil toneladas da substância, sem as devidas medidas de segurança. Esse incidente global destaca a importância crítica de adotar práticas seguras em todo o mundo no armazenamento desse composto.

Apesar da lacuna na regulamentação nacional, as normas internacionais, como a NFPA 400, podem servir como referência para estabelecer requisitos mínimos de segurança. O aprimoramento contínuo dos projetos de engenharia, priorizando a prevenção e estruturas que minimizem a compressão do material, emerge como a abordagem mais eficaz para evitar acidentes e garantir a segurança em ambientes onde o nitrato de amônio está presente.

Cotações:
⦁ Dólar: R$ 4,93
⦁ Saca da soja 60kg: R$ 131,84
⦁ Saca de feijão carioca 60kg: R$ 339,03
⦁ Saca de feijão preto 60kg: R$ 336,31
⦁ Saca de milho 60kg: R$ 70,12
⦁ Arroba do boi: R$ 252,65
⦁ Litro do leite: R$ 2,01

Publicidade

Notícias relacionadas

SIGA O CLICRDC

141,000SeguidoresCurtir
71,800SeguidoresSeguir
56,300SeguidoresSeguir
12,500InscritosInscreva-se