OUÇA AO VIVO

InícioClicAgroExportações de frutas brasileiras em alta; erva mate é foco de um...

Exportações de frutas brasileiras em alta; erva mate é foco de um estudo inédito

ClicAgro - O seu boletim diário com as notícias do campo

A falta de cuidado que gera prejuízos 1

Crédito foto: Cegero

Nós entrevistamos para um novo episódio do Programa Clic Agro na última sexta-feira (05) o Gerente do Núcleo Oeste da CELESC, André Curtarelli, a pauta principal girou entorno do Programa Celesc Rural. Uma iniciativa que já investiu R$ 200 milhões e tem a previsão para um novo aporte de R$ 50 milhões. Um dos pontos abordados por Curtarelli foi uma preocupação recorrente. Os danos provocados por árvores que ficam muito próximas das redes de energia.

Principalmente em áreas de reflorestamento que não obedecem a distâncias seguras. Um exemplo, foi a queda de um eucalipto sobre uma rede na Avenida Leopoldo Sander durante o temporal ocorrido em Chapecó na última sexta-feira. Na ocasião mais de 8 mil residências ficaram sem energia.

- Continua após o anúncio -

A falta de cuidado que gera prejuízos 2

Curtarelli tem desenvolvido um trabalho de conscientização junto aos municípios da área de abrangência do Núcleo. O esforço é no sentido de evitar este tipo de ocorrência e causa prejuízos aos equipamentos e por consequência o fornecimento de energia à população. Na entrevista foi citado um exemplo, após um temporal recente em nossa região em algumas localidades foram necessários quatro dias para reestabelecer o fornecimento de energia.

Erva mate é foco de um estudo inédito

A Embrapa Florestas e a Fundação Solidaridad estão desenvolvendo o projeto “Análise de sensibilidade de sistemas de produção de erva-mate com ênfase para o balanço de carbono, produtividade e renda”, para estimar o balanço de carbono de dois sistemas produtivos de erva-mate: adensado e a pleno sol. Esse tipo de estudo é inédito para a cultura da erva-mate.

O objetivo é projetar cenários e identificar quais variáveis agronômicas exercem maior influência na mitigação das emissões de gases de efeito estufa (GEE) com os sistemas estudados, contribuindo para a adaptação e aumento da resiliência climática dos sistemas produtivos mais usuais para o cultivo da erva-mate, frente aos desafios impostos pelas mudanças climáticas. Os estoques de carbono dos ervais avaliados também serão correlacionados às performances produtivas e de geração de renda por meio de uma análise de viabilidade econômica.

Iniciado em outubro de 2021, o projeto abrange propriedades rurais localizadas nos municípios de Cruz Machado e Bituruna, no Paraná. Todas as propriedades são de pequeno ou médio porte e implantaram o erval há mais de dez anos. Os demais critérios técnicos de seleção das propriedades estabelecidos foram o tipo climático, solo, posição da paisagem, declividade e sistemas de cultivo e manejo dos ervais.

Exportações de frutas brasileiras em alta 1

Crédito foto: Farmnews

Segundo o Cepea, as principais frutas exportadas pelo País vêm registrando volumes elevados de embarques e algumas (como limões e limas, mamões, mangas, melancias e uvas) já atingem quantidades recordes.

Vale lembrar que, em 2020, mesmo diante de muitas incertezas por conta da pandemia, o desempenho do setor exportador de frutas já havia sido bastante positivo, chegando bem perto da meta – a receita arrecadada naquele ano foi de US$ 935,4 milhões, conforme a Secretaria de Comércio Exterior.

Agora, em 2021, os dados parciais de embarques (até setembro) indicam que a performance brasileira está ainda melhor que a do ano passado. O volume total de frutas frescas brasileiras enviadas ao exterior até setembro – considerando-se frutas, cascas de frutos cítricos e melões – é recorde para o período, totalizando 737,1 mil toneladas, com o faturamento somando pouco mais de US$ 695 milhões. Os embarques de muitas frutas brasileiras e que são importantes na pauta de exportação – como manga, melão, melancia e uva – tendem a ser intensificados a partir de setembro, o que, por sua vez, deve contribuir para o cumprimento da meta.

Exportações de frutas brasileiras em alta 2

Em 2021, além da demanda internacional aquecida e do dólar elevado, os embarques brasileiros de frutas são reforçados pelo cenário doméstico. Do lado da demanda, com muitos consumidores brasileiros enfrentando sérias restrições de renda, produtores que têm a oportunidade de exportar têm priorizado essa alternativa. Do lado da oferta, diferentemente de 2020, o clima neste ano tem sido favorável para algumas das frutas exportadas (como manga, uva e maçã), graças ao aumento da produtividade e da qualidade, que permite maiores vendas.

Porém, exportadores brasileiros enfrentaram – e ainda enfrentam – muitos desafios neste ano. Os custos de produção têm se elevado consideravelmente, assim como os logísticos (diante da escassez de contêineres e da alta no frete marítimo). Além disso, em alguns setores, houve falta de materiais para embalagens (que estão mais caros).

Fale conosco:

Envie informações e sugestões para o e-mail: [email protected] ou pelo telefone: (049) 9 8802-4673.

Cotações

Dólar: R$ 5,54 

Saca da soja: R$ 159,80

Saca de milho: R$ 85,69

Arroba do boi: R$ 295,50

Litro do leite: R$ 2,20

Patrocínio ClicAgro
Foto: Divulgação/ ClicRDC

ClicAgro tem o patrocínio:

Produce – Inovação colaborativa no campo (https://www.produce.agr.br/#/home)

Sicoob Maxicrédito, faça parte! (https://www.sicoob.com.br/web/sicoobmaxicredito)

Publicidade

Notícias relacionadas

SIGA O CLICRDC

123,931FansLike
45,000FollowersFollow
58,865FollowersFollow
6,620SubscribersSubscribe