Em andamento: Júri de feminicídio de Lindamira Teixeira Bandeira acontece em Chapecó

O júri está em andamento no fórum de Chapecó

Foto: Arquivo ClicRDC

Acontece no fórum de Chapecó na tarde desta sexta-feira (22), o júri do homem de 35 anos acusado de assassinar Lindamira Teixeira Bandeira, de 21 anos, no dia 24 de junho de 2019, no distrito Marechal Bormann, interior de Chapecó. Ela estava no início de uma gravidez e foi morta a golpes de machado na cabeça enquanto dormia. O motivo do crime foi o pedido de separação. Os dois tiveram um relacionamento de cinco anos e um filho de quatro anos de idade.

O Crime

Segundo o delegado Vagner Papini, no domingo dia 24 de junho, a noite o acusado foi até a residência onde ele vivia com a vítima e escondeu-se  no quarto dos fundos. Por volta das 23h, outro homem, o novo relacionamento amoroso de Lindamira foi até a casa e ficou por 40 minutos. Uma hora depois, quando a vítima foi dormir, o autor foi até os fundos da residência, pegou um machado, foi até o quarto de Lindamira, tirou o seu filho que teve com a vítima e colocou na sala, retornou ao quarto e desferiu três golpes na ex-companheira.

Segundo Vagner Papini, o homem será indiciado por homicídio duplamente qualificado. A primeira qualificadora é que ele dificultou a defesa da vítima, pois ela dormia no momento do crime e a segunda é pelo feminicídio, que é o homicídio qualificado em razão da vítima ser mulher. Ele também responderá por aborto, tendo em vista que ele tinha conhecimento da gravidez da vítima.

“Conseguimos também apurar, que o autor tinha conhecimento que a vítima estava grávida. A dúvida desse autor era se o filho seria dele, ou do individuo que a vítima estava mantendo um relacionamento”, fala Vagner Papini sobre acusação de aborto.

O autor está preso no Presidio Regional de Chapecó e permanece à disposição da justiça.