Dedo humano é encontrado dentro de esfiha em SP

Uma equipe e de peritos foi ao estabelecimento para verificar as condições sanitárias da lanchonete

Informações G1

Foto: Reprodução/Redes sociais

Uma lanchonete foi fechada na noite de sábado (11) após um cliente encontrar um pedaço de dedo humano em uma esfiha comprada pelo delivery na Zona Norte de São Paulo. Segundo a Secretaria da Segurança Pública (SSP), os policiais militares chegaram ao local e identificaram alguns clientes que se aglomeravam na frente do estabelecimento. 

Segundo o G1, no local também estavam as vítimas nas imediações do comércio e relataram que haviam solicitado a esfiha fechada por delivery, e quando foram comer, se depararam com um dedo dentro do alimento.

Os policiais militares informaram que conversaram por telefone com o dono do estabelecimento, que informou que um dos funcionários havia decepado o dedo cortando calabresa, e que procurou, mas não achou o pedaço do membro. O caso foi registrado no 20º Distrito Policial (Água Fria), mas será investigado pelo 9º DP (Carandiru) como crime contra as relações do consumo, perigo para a vida ou saúde de outro, localização/apreensão de objeto e lesão corporal culposa.

De acordo com o G1, o homem que teve o dedo decepado informou que cortava calabresa no momento do acidente que ocorreu ainda na quarta-feira (8), e que foi socorrido e levado para o Hospital do Servidor Público, mas já recebeu alta e faz tratamento complementar em casa até o momento. Ele afirmou ainda que chegou a procurar o pedaço do dedo na comida, no chão da cozinha e no equipamento usado para cortar a calabresa, mas não encontrou.

O dono do estabelecimento informou aos policiais que o estabelecimento ficou fechado desde o ocorrido, e somente voltou a funcionar na sexta-feira (10). Os alimentos foram apreendidos para posterior encaminhamento aos peritos do Instituto de Criminalística. 

O pedaço do dedo do cozinheiro encontrado na esfiha, foi apreendido e levado para o Instituto de Medicina Legal. Uma equipe e de peritos foi ao estabelecimento para verificar as condições sanitárias da lanchonete.