Por falta de contrato, radares de rodovias federais estão desligados em SC - ClicRDC | Notícias de Chapecó e do mundo

Por falta de contrato, radares de rodovias federais estão desligados em SC

Dnit informou que o problema não atinge só as rodovias de Santa Catarina, mas em todo o Brasil.

Informações da NSC-TV

Devido ao fim dos contratos de manutenção dos aparelhos, cerca de 500 equipamentos de fiscalização de velocidade estão desligados nas rodovias federais de Santa Catarina, segundo o Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes (Dnit) confirmou a informação.

Todos esses aparelhos estão instalados em estradas administradas pelo órgão, segundo a NSC-TV. O órgão informou à reportagem que os equipamentos foram desligados no início de fevereiro. O órgão explica que as empresas que prestavam os serviços de manutenção esperavam que os contratos anteriores fossem renovados em caráter de emergência. No entanto, a nova administração considerou que era preciso escolher novamente as empresas que realizariam o serviço.

O Dnit explicou que não tem como precisar em quantos pontos estão instalados os 500 equipamentos que foram desligados. Isso porque, em alguns locais de pista dupla, há pelo menos dois aparelhos para fiscalizar cada faixa.

A única rodovia que não registra o problema é a BR-163, mas porque não tinha nenhum radar instalado em toda a extensão da estrada.

Em nota, o Dnit ainda informou que o problema não atinge só as rodovias de Santa Catarina, mas em todo o Brasil. Conforme o órgão, os contratos se encerraram no dia 14 de janeiro e foram remodelados em 24 lotes. Desses, 17 já receberam ordem de serviço e estão em execução.

No novo modelo, a BR-163, em Santa Catarina, também deverá ganhar equipamentos de fiscalização de velocidade.

Nota do DNIT

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes – DNIT esclarece que os contratos relativos ao Programa Nacional de Controle Eletrônico de Velocidade – PNCV, tiveram suas vigências encerradas em 14/01/2019 e foram remodelados em 24 lotes, dos quais 17 já receberam ordem de serviço e estão em execução.

Importante destacar que, por força dos novos contratos, haverá um processo de modernização e substituição de equipamentos.

Comentários do Facebook