Nova placa veicular será obrigatória a partir de segunda-feira

Alguns casos serão facultativos

Foto: Divulgação/Ministério das Cidades

A nova Placa de Identificação Veicular (PIV) será obrigatória em Santa Catarina a partir de segunda-feira (03), de acordo com o Departamento Estadual de Trânsito de Santa Catarina (Detran/SC). No país, a obrigatoriedade de uso da placa do Mercosul começa a valer na sexta-feira (31), por conta de na Resolução nº 780/2019 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran).

A mudança de placa será obrigatória nos seguintes casos: emplacamentos de carros novos; transferência de propriedade em caso de alteração de município ou estado; alteração da categoria do veículo; furto, roubo ou dano à placa; e, por último, casos em que uma segunda placa traseira seja necessária. Para os demais veículos, a mudança é facultativa. 

Os proprietários que optarem pela adesão deverão procurar o Ciretran/Citran do município em que o veículo está licenciado, com o CRV e laudo da vistoria, e abrir um processo de conversão para a nova placa. O valor é de R$151,44. Nos processos abertos e não concluídos até o dia 31 de janeiro, a conversão para a placa PIV será automática.

O novo modelo de placa é alfanumérico, ou seja, tem três letras nos primeiros dígitos, mas o segundo número das placas antigas é substituído por uma letra. As novas identificações contém três letras, um número, uma letra e dois números.

De acordo com o Detran/SC, esta alteração resolve o problema da falta de combinação de caracteres para as placas do país. Além disso, a mudança também consolida o processo de integração regional, o que garante a livre circulação de veículos e das atividades produtivas, além de combater delitos transfronteiriços entre os países membros, através de um sistema de consultas em comum.