OUÇA AO VIVO

InícioSEGURANÇA PÚBLICATrio é preso por tráfico de drogas em Chapecó

Trio é preso por tráfico de drogas em Chapecó

Foto: Polícia Civil

Cinco tabletes de maconha foram apreendidos e três pessoas presas por tráfico de drogas em Chapecó. Eles foram abordados pela Polícia Civil na madrugada desta quinta-feira (24), após uma investigação que começou em outubro de 2018, depois da Operação Dragão de Komodo.

A Divisão de Investigação Criminal (DIC), do setor de drogas, descobriu um esquema criminoso de tráfico de entorpecentes que era da região de Foz do Iguaçu (PR), e que encaminha maconha para Santa Catarina – especialmente para o Oeste.

Durante a investigação, a Polícia Civil também descobriu que o proprietário de uma mecânica de Chapecó, usava de sua profissão para  preparar fundos falsos em veículos comuns, para que a droga fosse transportada.

- Continua após o anúncio -

O esquema era responsável por pelo menos dois ou três envios de grandes carregamentos de maconha por mês para Chapecó. Durante uma destas idas e vindas, na madrugada desta quinta, a Civil com a apoio da Polícia Rodoviária Federal (PRF), realizou o monitoramento e a abordagem de um veículo GM/Corsa no pátio de um posto de combustíveis da cidade.

Conforme a investigação, o automóvel era ocupado por uma família inteira: pai, mãe e duas crianças pequenas, tudo com o objetivo de conferir à viagem uma aparência lícita e inibir eventual fiscalização mais intensa por parte da polícia. Em buscas pelo painel do carro, os policiais encontraram um espaço previamente preparado para o transporte dos cinco tabletes de maconha.

O dono do carro foi preso. Segundo a Polícia Civil, ele é o real responsável pela droga e pelo esquema criminosos que já funcionava há um bom tempo na cidade.

O trio adulto foi preso em flagrante por tráfico de drogas. Eles responderão também por envolverem uma criança no meio do crime.

Publicidade

Notícias relacionadas

SIGA O CLICRDC

146,000SeguidoresCurtir
103,500SeguidoresSeguir
55,600SeguidoresSeguir
12,800InscritosInscreva-se