Sistema prisional de Chapecó adota medidas restritivas por conta do coronavírus

A Secretaria de Administração Prisional e Socioeducativa (SAP) informou que novas medidas preventivas foram adotadas


Foto: Arquivo/ClicRDC

Com o aumento de números do coronavírus, o Sistema Prisional de Santa Catarina passa por algumas adaptações. Em Chapecó não é diferente, restrições nas visitas foram adotadas neste momento de adversidades. A Secretaria de Administração Prisional e Socioeducativa (SAP) informou que novas medidas preventivas e de controle serão adotadas a partir desta semana.

Em decorrência do aumento no número de casos de Covid-19 em Santa Catarina, o SAP adotou três principais medidas: A suspensão imediata de todas as visitas, sem distinção de grupo social; Suspensão do início do Curso de Formação Profissional, última etapa do Concurso Público para agentes penitenciários; A suspensão imediata dos programas educacionais que ocorrem nas unidades prisionais e socioeducativas, como o EJA, Despertar pela Leitura e atividades complementares.

Em Chapecó, Luiz Mantelli, Vereador e agente prisional de carreira, explanou as medidas de precauções. “Já foram cortadas todas as visitas – intimas e de contatos. Está sendo seguidas as regras do Estado de Santa Catarina”, disse.

Em nota, o SAP ressaltou que todas as medidas anunciadas são para preservar a saúde e o direito à vida dos servidores, internos, familiares, advogados e representantes do Judiciário que circulam em ambientes prisionais e socioeducativas.

Na unidade prisional de Chapecó, apenas casos extremos são permitidos. “Visitas de advogados e necessidades são feitas por parlatório, porém contato não tem. Foi cortado tudo”, diz Mantelli.