Princípio de incêndio em navio de operação da Marinha deixa vítimas intoxicadas em Santa Catarina

Ao menos uma das vítimas foi socorrida em estado grave pelo Corpo de Bombeiros

Nesta quarta-feira (16), um navio da Marinha do Brasil, que está atracado no Porto de Itajaí, teve um princípio de incêndio. Segundo o Corpo de Bombeiros, o incêndio aconteceu na Fragata Rademaker e deixou 20 pessoas intoxicadas. Uma vítima foi socorrida em estado grave pela aeronave Arcanjo, dos Bombeiros.

Atendimento a vítimas de incêndio no navio da Marinha (Foto: Divulgação Bombeiros)

Segundo informações preliminares, ainda não confirmadas pela Marinha, o incêndio ocorreu na cozinha da embarcação. A operação envolve cerca de 2 mil militares e 319 Aspirantes da Escola Naval, que experimentam a vida e a rotina dos navios da Esquadra.

A Aspirantex 2019 visita os portos de Montevidéu, no Uruguai, Rio Grande, Itajaí e Paranaguá, e tem duração de 20 dias. Durante esse período são feitos exercícios de caráter militar, como operações com aeronaves, transferência de óleo combustível e água no mar, manobras táticas entre os navios, exercícios de tiro, exercícios de combate a incêndio, entre outros.

Há três navios da operação atracados em Itajaí. Além da fragata Rademaker, há uma embarcação no píer turístico e outra na Delegacia da Capitania dos Portos. O Porto de Itajaí ressalta, por meio da assessoria de imprensa, que o incidente não tem relação com as atividades portuárias.

Fragata Rademaker que teve princípio de incêndio em Itajaí (SC) (Foto: Poder Naval)

*Informações Diário Catarinense