Polícia Civil prende casal suspeito de comprar bebê em “adoção” ilegal em Santa Catarina

Criança tem apenas dois meses de idade

IMAGEM ILUSTRATIVA – Foto: EBC/Agência Brasil

A Polícia Civil prendeu em flagrante um casal, em Rodeio, no Vale do Itajaí, em Santa Catarina, suspeitos de terem comprado uma criança, de dois meses, em forma de “adoção” ilegal. Segundo os policiais, o crime está previsto no artigo 242 do Código Penal: “dar parto alheio como próprio; registrar como seu o filho de outrem; ocultar recém-nascido ou substituí-lo, suprimindo ou alterando direito inerente ao estado civil”.

Conforme a Polícia Civil, as diligências foram realizadas em uma residência no bairro Rodeio 12, no qual foi encontrada uma criança de cerca de dois meses e que residia no local como se fosse filha do casal.

Durante as investigações, a Polícia Civil constatou que a criança seria filha de uma mulher que reside em Curitiba (PR). O bebê nasceu em São Bento do Sul (SC). Após o nascimento, a criança teria sido colocada à disposição do casal, moradores de Rodeio, que acompanhavam toda a gestação.

A Polícia Civil informou que no imóvel do casal havia diversos elementos que comprovavam que a criança residia naquele local, tais como: quadros, berço, brinquedos, roupas, objetos de higiene, lembrancinhas (de um possível chá de bebê). Ainda, foi possível demonstrar que o casal fez um “book fotográfico” com a criança como se fossem pais.

Com base nas informações obtidas constatou-se que o casal ocultava a criança. A Polícia Civil informou que as investigações continuam em andamento para identificar se houve alguma espécie de pagamento pela criança para a sua genitora biológica. Os conduzidos foram encaminhados para a Delegacia de Polícia Civil da Comarca de Ascurra (SC).