Padrasto é condenado a 80 anos de prisão por estupro de três irmãs em Santa Catarina - ClicRDC | Notícias de Chapecó e do mundo

Padrasto é condenado a 80 anos de prisão por estupro de três irmãs em Santa Catarina

O namorado da irmã mais velha também foi condenado pela violência sexual e condenado a 22 anos de reclusão

Informações Diário Catarinense

Na Comarca de Palhoça, na Grande Florianópolis, um homem foi condenado a pena de 80 anos de reclusão por estupro de vulnerável, em regime fechado, após abusar de três irmãs por seis anos seguidos, ele era padrasto das meninas. O julgamento ocorreu. Preso desde o andamento do processo, a decisão de mantê-lo em cárcere foi mantida.

Além dele, outro homem foi condenado a 22 anos de prisão pelo mesmo crime. O segundo réu era namorado da irmã mais velha, que engravidou quando tinha 13 anos. Segundo o Ministério Público de Santa Catarina, a violência iniciou quando as crianças tinham seis anos e durou até os 12. Os repetidos abusos foram detalhados pelas vítimas, no processo de investigação.

A denúncia apresentada pela 8ª Promotoria de Justiça da Comarca de Palhoça relata que, entre 2007 e 2013, se aproveitando da ausência da mãe, o padrasto abusou das três meninas. Os abusos iniciavam quando com a mesma idade para as três, perto dos seis anos. Para garantir o silêncio das meninas sobre os abusos, o padrasto ameaçava matar as três irmãs.

Já o segundo réu passou a namorar a filha mais velha quando ela completou 13 anos. Ele manteve relações sexuais com a menina que engravidou. A denúncia demonstra, ainda, que o rapaz abusou e teve relações sexuais com a irmã do meio.

Comentários do Facebook