Operação Luz na Infância, da Polícia Civil, investiga crimes de exploração sexual na internet

Mandados de busca e apreensão são cumpridos em nove cidades de Santa Catarina

Foto: Reprodução/Polícia Civil

A Operação Luz da Infância, que visa investigar e combater crimes de exploração sexual, é realizada pela Polícia Civil na terça-feira (18), no Brasil e em quatro países. Em Santa Catarina, 16 mandados de busca e apreensão são cumpridos, em nove cidades do Estado: Florianópolis, São José, Joinville, Criciúma, Lages, São Miguel do Oeste e Balneário Camboriú. 

Além de Santa Catarina, outros 12 Estados participam da Operação – que é coordenada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública (MSP). Além disso, as autoridades de quatro países – Colômbia, Estados Unidos, Paraguai e Panamá – também cumprem mandados de busca e apreensão de forma simultânea.

Esta é a sexta fase da Operação. Ao todo, 112 mandados de busca e apreensão de arquivos com conteúdos relacionados ao crime de exploração sexual contra crianças e adolescentes são cumpridos.

A Operação

De acordo com a Polícia Civil, as buscas iniciaram nas primeiras horas da manhã. Ainda segundo os policiais, os mandados que são cumpridos foram identificados com base em elementos coletados em ambientes virtuais, através de uma investigação. 

Desde a primeira fase da operação – realizada em outubro de 2017 – 597 pessoas já foram presas. A Polícia Civil informa que a pena para quem armazena esses materiais varia entre um a quatro anos de reclusão. Já para quem compartilha, a pena é entre três a seis anos, e para quem produz, a prisão varia entre quatro a oito anos.