‘Na verdade, abaixo de Deus, vocês são a esperança de todos eles’ diz carta recebida por bombeiros catarinenses em Brumadinho - ClicRDC | Notícias de Chapecó e do mundo

‘Na verdade, abaixo de Deus, vocês são a esperança de todos eles’ diz carta recebida por bombeiros catarinenses em Brumadinho

Carta foi recebida pela corporação neste domingo (10)

Os trabalhos para encontrar mais vítimas do rompimento da barragem, em Brumadinho (MG) seguem. Neste momento, não existe a hipótese de encontrar alguma pessoa viva, mas a missão dos bombeiros, que ainda atuam na região é de achar os corpos de algumas vítimas e trazer um alento para às famílias. Neste domingo (10), bombeiros catarinenses que atuam em Minas Gerais receberam uma carta, em agradecimento ao esforço, dedicação e sacrifício pessoal destes profissionais.

Foto: Corpo de Bombeiros

Veja o conteúdo da carta:

Prezado Bombeiro

Tenho acompanhado a luta heroica de vocês, no resgate de vidas e de vítimas fatais desse terrível desastre que aconteceu em Brumadinho.

Minha admiração cresce a cada dia, ao ver a dedicação de vocês, o sacrifício pessoal, a disposição em, muitas vezes, colocar em risco a própria vida para tirar da lama corpos que já não podem ser mais salvos, mas cujo resgate será um consolo para pais, mães, irmãos, esposas e esposos, filhos e amigos – todos desesperados e agarrados a um fio de esperança. Na verdade, abaixo de Deus, vocês são a esperança de todos eles.

Peço a Deus por vocês todos, todos os dias. Peço a Deus que os proteja, que os guarde , que os livre das ciladas dessa lama traiçoeira. Peço que o pai lhes dê força físicas e emocionais para suportar lutas de cada dia, não somente agora, mas em toda a vida de vocês. Peço a Deus que dê a cada um a capacidade de perceber que, apesar das tristezas deste mundo, a graça de Deus alcança cada um de vocês. Ele está vendo. Ele observa vocês com seu grande amor. Vocês estão cumprindo aquele mandamento de Jesus: “Amai-vos uns aos outros”.

Provavelmente eu e você nunca vamos nos conhecer. Meu nome é Raquel, e moro em Viçosa, Minas Gerais. Já estou com 75 anos, tenho duas filhas e um filho, todos casados, e me filho caçula me deu uma netinha, que é a minha maior razão de querer prolongar a vida para vê-la crescer (ela tem oito aninhos e é muito doce e carinhosa). Sou membro da Igreja Presbiteriana de Viçosa e, junto com outros irmãos, oro sem cessar por vocês, que são nossos heróis desconhecidos, mas amados, muitos amados!

Que as bênçãos de Deus caiam sobre vocês e seus queridos. Que as famílias de vocês sejam cobertos pela maravilhosa graças de Jesus, pelo amor inefável de Deus, que deu seu filho amado para nos tornar todos irmãos  e participantes do dom da salvação que ele, o Pai, nos oferece.

Um abraço carinhoso, em Cristo.

Raquel Monteiro C. de Azeredo

No sábado (9), décimo quinto dia da tragédia, o número de mortos era 151 e 165 pessoas ainda estavam desaparecidas.