Moradores de rua podem levar seus cães para abrigo em SC - ClicRDC | Notícias de Chapecó e do mundo

Moradores de rua podem levar seus cães para abrigo em SC


Informações Portal Olhar Animal

Imagem: Reprodução

A Secretaria de Assistência Social, em parceria com a Defesa Civil de Itajaí (SC), estão com tudo preparado para o acolhimento de pessoas em situação de rua durante a estação mais fria do ano. Um abrigo de inverno foi preparado para as noites de frio intenso e será aberto quando as temperaturas atingirem os 13 graus.

E a novidade esse ano é o acolhimento dos cães, a sugestão foi apresentada pela vereadora Renata Narcizo, em uma reunião com o Secretário de Assistência Social.

Marinho prontamente atendeu ao pedido da Vereadora, e assim que aberto o abrigo, os animais também serão bem-vindos.

Como o abrigo é voltado para moradores de rua, os animais serão acolhidos, porém precisam de casinhas e cobertas para se protegerem do frio. Toda ajuda da comunidade é bem-vinda, e a vereadora Renata se disponibiliza a buscar as doações. 

O local tem capacidade para acolher 30 pessoas. Os acolhidos receberão janta e café da manhã. A equipe de Abordagem Social ajudará as pessoas em situação de rua para se deslocar até o abrigo. Depois disso, eles serão acolhidos pelo Centro de Referência Especializado da Assistência Social para População em Situação de Rua (Creas POP),.

“A intenção do acolhimento é fomentar o vínculo com o usuário na perspectiva de possíveis encaminhamentos, para um novo projeto de vida, se a pessoa assim desejar”, ressalta o Secretário de Assistência Social, Fabrício Marinho.

Esta ação é realizada em conjunto com a Defesa Civil de Itajaí, que cedeu o espaço, além de parceiros que realizam projetos sociais na cidade como a Igreja São Cristóvão; Igreja do CEI; Igreja Nossa Senhora de Lourdes; Igreja Reviver e Igreja Bom Pastor.

O município possui também a Casa de Apoio Social, que realiza este acolhimento durante as noites, para quem necessita, de domingo a domingo.

“A ideia do abrigo também serve para as pessoas que optam por passar as noites nas ruas ao invés da nossa Casa de Apoio. Devido ao frio intenso, propiciamos esta oportunidade para quem não quer ficar no relento”, finaliza o secretário.