Mãe joga filha de três anos pela janela do quinto andar e pula em seguida - ClicRDC | Notícias de Chapecó e do mundo

Mãe joga filha de três anos pela janela do quinto andar e pula em seguida

A menina caiu em cima de um carro e sobreviveu. A mulher também sobreviveu

Imagens Rede Globo /Reprodução G1

Uma mulher é suspeita de jogar a filha de três anos do quinto andar de um prédio, na zona Zona Oeste de São Paulo. A criança caiu em cima de um carro que entrava no edifício. A menina sobreviveu. Depois de duas horas de negociação a mulher ateou fogo no apartamento e se jogou pela janela. Ela está em estado grave.

A  Polícia Militar foi chamada, por volta de 0h30 de sexta-feira (24), após receber a informação que uma mãe, de 29 anos, havia jogado a filha do quinto andar.  Segundo informações da PM, repassadas ao Portal G1, a criança estava dormindo  e enrolada em um lençol quando foi jogada pela janela.

Um carro, de um homem de 44 anos, amorteceu a queda. Ao G1, o condutor disse que voltava do mercado, com a esposa, e entrava no edifício, quando ouviu o barulho, desceu do carro e viu a menina caída desacordada. A menina acordou depois de alguns instantes e foi em direção ao casal. Eles chamaram o socorro e a polícia.

Foto: Bombeiros/ reprodução G

Negociação

As equipes dos bombeiros permaneceram no local e tentavam resgatar a mulher, que ameaçava se jogar pela janela. A negociação durou cerca de duas horas. Antes de pular pela janela, a mulher perguntou aos bombeiros como estava a menina. Segundo o G1, ela pediu se a criança teve traumatismo craniano.

Os socorristas informaram que a menina não teve traumatismo, que havia caído sobre um carro e sobrevivido. A mulher perguntou se seria presa. Uma enfermeira, segundo o G1, teria tentado tranquilizar a mulher e respondido que ela sairia com ela.

Mesmo diante das tentativas de resgatar a  mulher, os socorristas não conseguiram impedir que ela se jogasse pela janela. Imagens divulgadas pela TV Globo, mostram o momento que a mulher coloca fogo nas cortinas e pula do quinto andar. Conforme o G1, os socorristas arrombaram a porta após perceberem que mulher havia abrido a válvula de gás, antes de botar fogo na cortina, e havia o risco de explosão. A mulher também sobreviveu à queda, mas está em estado grave. Ela foi indiciada por tentativa de homicídio.  As duas são atendidas no Hospital das Clínicas. A menina está bem.

Informações Portal G1