OUÇA AO VIVO

InícioSEGURANÇA PÚBLICAHomens que mataram grávida em Santa Catarina eram ‘conhecidos da vítima’, diz...

Homens que mataram grávida em Santa Catarina eram ‘conhecidos da vítima’, diz Polícia Civil

Mulher estava grávida de sete meses quando foi morta por dois homens

Foto: Polícia Civil

A Polícia Civil de Santa Catarina, por meio da Divisão de Investigação Criminal (DIC) de Itajaí (SC), concluiu inquérito policial que apurou os crimes de homicídio qualificado, aborto e ocultação de cadáver, contra Adriana de Sousa Nascimento, de 36 anos. A vítima, que estava no sétimo mês de gestação foi encontrada morta e carbonizada no bairro Laranjeiras, em Itajaí, no dia 29 de agosto de 2021.

Após as investigações, foram identificados dois homens, que teriam sido os autores dos crimes. Um dos autores foi preso no sábado (4), quando retornava do Rio Grande do Sul. O outro homem encontra-se foragido. No dia 29 de agosto de 2021,

Conforme a Polícia Civil, após intenso trabalho de investigação, a equipe apurou que os crimes foram executados pelos dois homens, que eram conhecidos da vítima, os quais, de forma premeditada, marcaram um encontro com ela, sob a alegação de que fariam um pagamento referente a uma dívida de seis mil reais. No entanto, quando a vítima entrou no carro dos agressores, foi estrangulada por um deles, indo a óbito.

- Continua após o anúncio -

Em seguida, os agressores levaram o corpo da vítima para um local ermo, retiraram o corpo do veículo e atearam fogo, utilizando um colchão, com a intenção de ocultá-lo. No mesmo dia, um dos agressores fugiu para o Rio Grande do Sul, enquanto o outro agressor seguiu sua vida normalmente na cidade.

Com a identificação dos agressores foram postuladas suas prisões cautelares e após o deferimento pela justiça, o agressor que havia fugido para outro Estado foi localizado e preso Atualmente, ele está recolhido no Presídio de Itajaí e encontra-se à disposição da Justiça.

O agressor preso foi interrogado e confessou a prática do delito, onde relatou com detalhes o ocorrido, inclusive a motivação torpe do crime. O segundo agressor identificado, apesar da prisão cautelar decretada, ainda não foi localizado, pois encontra-se foragido em local incerto.

Publicidade

Notícias relacionadas

SIGA O CLICRDC

123,931FansLike
45,000FollowersFollow
59,940FollowersFollow
6,620SubscribersSubscribe