Fábrica clandestina de álcool em gel é fechada e homem é detido em SC

O caso aconteceu na segunda-feira

Foto: Polícia Civil

Uma fábrica clandestina de álcool em gel foi fechada pela Polícia Civil, em Criciúma, na tarde desta segunda-feira (23). O produto era fabricado em uma residência no loteamento Bittencourt, no bairro Argentina. A fabricação do álcool em gel era feita com a utilização de álcool de posto (etanol) e gel de cabelo.

A ação em Criciúma foi após denúncia anônima. Ao chegar no local, a equipe da Polícia Civil foi recebida por um homem, que negou a fabricação do álcool em gel, mas em seguida levou os policiais aos fundos de sua casa, onde mostrou alguns utensílios, embalagens de gel de cabelo vazias – que continham etanol, além de álcool em gel (sem etiquetação) já preparados para venda.

O homem disse que fabricava o produto e vendia conforme a solicitação por aplicativo de mensagens e telefone. Ele foi conduzido à Central Regional de Plantão Policial (CRPP).


Foto: Polícia Civil

Outro caso

Um caso semelhante aconteceu no domingo (22), em Joinville. Uma fábrica clandestina de álcool em gel foi fechada. Dois homens e uma mulher foram presos. A ação aconteceu nos bairros Adhemar Garcia, Guanabara e Saguaçu. Na ação da polícia, foram apreendidos mais de mil litros de insumos para a fabricação irregular de álcool em gel na fábrica clandestina. Também frascos vazios e rótulos foram apreendidos no local.