Bebê de 11 meses é internado em Chapecó com suspeita de ter ingerido crack - ClicRDC | Notícias de Chapecó e do mundo

Bebê de 11 meses é internado em Chapecó com suspeita de ter ingerido crack

Segundo a PM, a mãe relatou que a droga pertencia ao pai da bebê

A menina foi transferida pela equipe do Samu

Atualizada 05/10 – 13:21

Uma menina de 11 meses deu entrada no hospital de Abelardo Luz com suspeita de ter ingerido droga. Ela foi transferida para Chapecó (SC). O caso foi registrado pela Polícia Militar do município, na noite da quinta-feira (3), por volta das 19h. A mãe do bebê informou aos policiais que o pai da menina é usuário de drogas e possivelmente ela tenha encontrado alguma substância que pertence a ele. A mãe foi detida.

Conforme a PM, a mãe da menina disse que na quarta-feira (2) o marido chegou em casa com dois invólucros metálicos, que ela acredita que seja crack. Ele foi ao banheiro consumir a droga. Na quinta-feira (3), por volta das 12h, ela foi dar banho na menina e a colocou no chão por um instante. Nesse momento a bebê encontrou um fragmento que – segundo a mulher – possivelmente seja do crack trazido pelo pai. A mulher disse que a bebê colocou o objeto na boca e logo ela cuspiu.

Ainda conforme o relato da mulher aos policiais, por volta das 14h a menina começou a tremer como se estivesse convulsionando. A mãe chamou um táxi e a levou ao hospital. A menina foi transferida para o Hospital Regional em Chapecó e posteriormente ao Hospital da Criança.

A PM informou que o pai da menina não foi até o local. Os policiais prenderam a mulher e a apresentaram na Delegacia da Polícia Civil, que irá investigar o caso.

A PM informou que o pai da menina não foi até o local. Os policiais prenderam a mulher e a apresentaram na Delegacia da Polícia Civil, que irá investigar o caso.

Estado de saúde

Conforme nota do Hospital, a menina chegou no HRO, por volta das 21h. Ela
apresentava indícios de procedimento de lavagem gástrica ainda na origem e sem suporte por ventilação mecânica. A paciente foi levada para o Hospital da Criança onde foram realizados procedimentos de emergência. O quadro de saúde, segundo o Hospital, é considerado estável.

A nota encaminhada salienta que “a paciente foi enviada do hospital de Abelardo Luz sem qualquer comunicado médico prévio, sem registro no sistema estadual de regulação, sendo que o hospital de referência para Abelardo Luz é o Hospital São Paulo em Xanxerê“.

Neste sábado (5), o estado de saúde da menina foi atualizado. Segundo informações obtidas pela redação do ClicRDC, ela segue internada sob assistência médica no Hospital da Criança. Seu quadro é estável, mas sem previsão de alta.

Comentários do Facebook