Tomógrafo comprado por R$ 2,6 milhões em 2017 permanece sem ser usado - ClicRDC | Notícias de Chapecó e do mundo

Tomógrafo comprado por R$ 2,6 milhões em 2017 permanece sem ser usado

O aparelho, que está com a garantia perto de vencer, ainda não foi instalado

Foto: Julio Cavalheiro – BD / Reprodução NSC Total

Informações NSC

Um tomógrafo, aparelho usado para realizar tomografias, comprado em 2017 ainda não foi usado. O aparelho, que está com a garantia perto de vencer, custou ao governo R$ 2,6 milhões e está dentro de uma caixa em Florianópolis (SC).  Ele deveria estar em uso no Hospital Celso Ramos.

As informações são da NSC TV, que acrescenta que a Secretaria informou que após realizarem quatro licitações para a obra de instalação do equipamento ainda não obtiveram sucesso.

A pasta informou ainda que a Superintendência de Hospitais Públicos estuda usar o equipamento no Hospital Regional de São José. No local seriam necessárias apenas pequenas adequações para colocá-lo em uso.

No ano passado, uma matéria da NSC TV apurou que o aparelho foi adquirido quando a estrutura do Hospital Celso Ramos não estava pronta para recebê-lo. Naquele período, quase um ano após a compra, a pasta informou que a preparação para realizar a instalação já estava em andamento e que o equipamento estaria em uso no fim do ano de 2018.

Garantia

Devido a demora na instalação do tomógrafo o aparelho está próximo de perder a garantia, que é de dois anos, sem ser instalado.

O contrato firmado em junho de 2017, aponta que a garantia começa a valer depois que o produto é recebido. O aparelho foi entregue em novembro de 2017.

Tomógrafo

A Secretaria de saúde, informou para a NSC, que o tomógrafo tem a capacidade de realizar 64 imagens por segundo. Já o que está em uso no hospital, em Florianópolis, faz oito. Inclusive, o equipamento permitiria que em menos de um minuto fosse realizada uma tomografia de crânio.

Em 2018, o aparelho que é usado no Hospital Celso Ramos estragou pelo menos quatro vezes. Segundo a NSC, um dos consertos do equipamento custou R$ 30 mil.  

Comentários do Facebook