Sobe para 8 o número de casos confirmados de dengue em Chapecó

Os casos foram confirmados pelo Laboratório Central de Saúde Pública

Foto: Arquivo/Agência Brasil

No ano de 2020, Chapecó já registrou oito casos confirmados de dengue. A informação foi divulgada pela Administração Municipal na terça-feira (10) e confirmada pelo Laboratório Central de Saúde Pública (LACEN-SC). Dos oito casos casos, 07 são foram adquiridos no município e um é importado. Os casos registrados são dos bairros Centro, Cristo Rei, Bela Vista, Efapi, Seminário e São Lucas.  

Desde o início do ano, 38 casos suspeitos já foram registrados no município. Destes – 24 foram descartados, oito confirmados, e seis ainda aguardam o resultado do exame. Abaixo, segue uma tabela comparativa com os dados correspondentes a 2018 e 2019:

Tabela: ClicRDC

Casos de Zika e Chikungunya 

Em 2018, Chapecó registrou três casos suspeitos de Zica – um que teve resultado negativo e dois que aguardam confirmação  Em 2019, seis casos suspeitos foram investigados, e um aguarda resultado de exames. Em 2020, não teve registro da doença. 

Já os números de chikungunya são: em 2018, oito casos negativos foram registrados. Em 2019, 11 casos foram registrados, 10 negativos e um confirmado. Em 2020, não teve registro da doença.

Orientações da Saúde

O pedido da Secretaria de Saúde é para que a população receba os Agentes de Combate às Endemias e siga as orientações repassadas pela equipe. Além disso, é necessário eliminar os depósitos que possam acumular água e fazer uma vistoria no terreno para recolher todos os possíveis criadouros. Tampas, garrafas, potes, vidros, enfim, tudo precisa ser recolhido e colocado adequadamente nas lixeiras ou armazenado em local coberto. 

A população também precisa usar repelente e estar atenta aos sintomas, e procurar o serviço de saúde mais próximo. Os principais sintomas da dengue são:

• Febre alta > 38.5ºC.

• Dores musculares intensas.

• Dor ao movimentar os olhos.

• Mal estar.

• Falta de apetite.

• Dor de cabeça.

• Manchas vermelhas no corpo.

Por orientação da Secretaria de Estado da Saúde, a aplicação de inseticida com o carro de UBV – Ultra Baixo Volume poderá acontecer em diversas regiões da cidade. Por isso é importante, para que a atividade alcance o objetivo, é necessário a colaboração de todos os chapecoenses: Deixar abertas as portas e janelas; Recolha os pássaros e animais domésticos; Recolha as roupas do varal; Lave bem as frutas e verduras antes de consumi-las; Evite ficar próximo ao veículo de aplicação do produto para não ter contato. Após a aplicação o produto ficará suspenso no ar por cerca de 45 minutos. A aplicação e o produto são aprovados pela Organização Mundial da Saúde.

Dicas importantes:

• Cuidado especial no armazenamento e destinação do lixo, mantendo-o em recipiente fechado e disponibilizando-o para recolhimento pela Limpeza Urbana na frequência usual;

• Jamais descarte o lixo ou qualquer outro material que possa acumular água no quintal de casa, no quintal de vizinhos, na rua ou em lotes vagos;

• Mantenha a caixa d’água sempre limpa e totalmente tampada. Além disso, mantenha as calhas livres de entupimentos para evitar represamento de água;

• Elimine os pratinhos de vasos de plantas; caso não seja possível mantenha-os limpos e escovados pelo menos três vezes ao dia;

• Ao trocar os pneus, deixe os velhos na borracharia, para que o destino adequado seja dado a eles;

• Mantenha limpos e escovados os bebedouros de animais domésticos; a água deve ser trocada diariamente; mantenha piscinas sempre em uso e devidamente tratadas;

• Atenção especial ao sair de férias para que esses cuidados estejam garantidos na ausência do morador.

• Receba os Agentes de Combate as Endemias e siga as orientações repassadas pela equipe.