Sobe para 11 o número de casos suspeitos de coronavírus em Chapecó

De acordo com a administração municipal, a cidade ainda registra dois casos confirmados

Foto: Divulgação/Josué Damacena/IOC/Fiocruz

Chapecó permanece com dois casos confirmados de coronavírus, de acordo com a Administração Municipal. O número de casos suspeitos subiu para 11 – com quatro pacientes em internamento e os outros em isolamento domiciliar. Ao todo, 23 casos já foram notificados pela Secretaria da Saúde – 10 foram descartados. Os dados foram atualizados em coletiva de imprensa, na manhã de domingo (22), pela médica infectologista Carina Kolling.

Ainda segundo Carina, os dois casos confirmados têm histórico de viagens para o exterior e não tiveram contato entre si. A coletiva, que contou com a presença do prefeito Luciano Buligon, também atualizou dados sobre a administração municipal em relação ao coronavírus. Sobre as medidas de prevenção ao coronavírus, o prefeito Luciano Buligon disse que “Chapecó tem sido uma referência no que se refere a ficar em casa.”


Foto: Reprodução/Prefeitura Municipal

“Nós precisamos entender que o vírus já está em Chapecó. E agora é o momento de nos isolarmos socialmente porque foi nestes momentos que os outros países registraram um aumento do contágio. Neste momento, devemos ficar em casa, para evitar que o número de contágio se torne exponencial”, disse Buligon.

Chapecó vive um racionamento de água

Com a falta de chuvas, Buligon ressaltou que a cidade vive uma situação de racionamento de água. O consumo de água aumentou em 30%, segundo o prefeito, o que leva a um abastecimento parcial das partes mais baixas da cidade. O prefeito disse que 7% da população chapecoense fica sem água ao longo do dia.