Santa Catarina divulga plano de ação para evitar surto de febre amarela no Estado - ClicRDC | Notícias de Chapecó e do mundo

Santa Catarina divulga plano de ação para evitar surto de febre amarela no Estado

As atividades de intensificação seguem até o final de novembro e contam com visitas dos agentes comunitários de saúde e de combate as endemias

Informações G1

Foto: Divulgação/Prefeitura de Campos

A Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina (Dive/SC) da Secretaria de Estado da Saúde divulgou nesta sexta-feira (30), um calendário com as ações de enfrentamento contra a febre amarela. Segundo a Dive, o Estado vai intensificar as ações de combate a doença para evitar um surto em Santa Catarina.

Entre as ações estão o acompanhamento por parte do Estado das notificações de morte de macacos e a busca ativa de pessoas não vacinadas antes do período de maior incidência da doença, que ocorre de dezembro a maio.

A coletiva contou com representantes do Ministério da Saúde (MS), da Vigilância em Saúde e da Vigilância Epidemiológica.

Plano de Ação

De acordo com a Dive, as atividades de intensificação seguem até o final de novembro e contam com visitas dos agentes comunitários de saúde e agentes de combate as endemias para conhecimento da realidade e direcionamento das ações.

O Plano de Ação de Enfrentamento da Febre Amarela é dividido em três partes:

Vigilância de Epizootias: identificar áreas com registro de mortes de macacos e intensificar a vacinação nesses locais. Além de sensibilizar a população para a importância da notificação de macacos mortos ou doentes.

Imunização: identificar áreas com pessoas não vacinadas e imediatamente após a notificação da epizootia, delimitar o raio de 300 metros para imunização das pessoas não vacinadas. Realizar ações de educação com a população. No dia 19 de outubro, acontece o Dia D, da Campanha de Multivacinação.

Vigilância de casos humanos: notificar, realizar a investigação clínica e ambiental e coletar amostras para diagnóstico. Sensibilizar profissionais de saúde sobre a suspeita e manejo clínico de febre amarela.