Partículas do novo coronavírus são descobertas em amostra do esgoto em Santa Catarina de novembro de 2019

Data é dois meses antes do primeiro caso clínico da doença ser relatado no Brasil

Foto: Divulgação OMS

Informações Universidade Federal de Santa Catarina

Partículas do novo coronavírus foram encontradas em duas amostras do esgoto de Florianópolis (SC), colhidas em 27 de novembro de 2019, dois meses antes do primeiro caso clínico ser relatado no Brasil. A descoberta é descrita na pesquisa SARS-CoV-2 in human sewage in Santa Catarina, Brazil, November 2019, de pesquisadores da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), da Universidade de Burgos (Espanha) e da startup BiomeHub.

A professora da UFSC, Gislaine Fongaro explicou que amostras de esgoto do final de outubro até o início de março foram analisadas. “Acessamos amostras congeladas do esgoto bruto para investigar o material como ferramenta epidemiológica”, afirmou a pesquisadora. Até agora, é o relato da primeira presença confirmada do vírus nas Américas. Gislaine lembra que estudos semelhantes encontraram o SAR-CoV-2 no esgoto de Wuhan, na China, em outubro e na Itália no início de dezembro, antes do vírus ser descrito em 31 de dezembro de 2019.

A carga constatada em 27 de novembro foi baixa: 100 mil cópias de genoma do vírus por litro. Depois disso, novas amostras deram positivo em doses mais elevadas em 11 de dezembro e 20 de fevereiro, até que em 4 de março a carga de SARS-CoV-2 chegou a um milhão de cópias de genoma por litro de esgoto. “As pessoas não precisam ficar apavoradas com contaminação. O esgoto só é uma representatividade do que já tem na população”, disse Gislaine.