SC: Cresce em 80% o número de casos de dengue em 2019 - ClicRDC | Notícias de Chapecó e do mundo

SC: Cresce em 80% o número de casos de dengue em 2019

Chapecó é um dos municípios considerados infestados com o mosquito

Arquivo/Agência Brasil

Informações Dive/SC

A Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina (Dive/SC) divulgou nesta sexta-feira (19), um boletim com novos números sobre o mosquito Aedes Aegypti. Os casos e focos da dengue cresceram cerca de 80%, se comparado ao ano passado em todo o estado.

A pesquisa feita pela Dive foi realizada no período de 30 de dezembro de 2018 a 13 de julho de 2019. Chapecó é um dos municípios considerados infestados pelo mosquito. Foram 8 casos confirmados durante a pesquisa da Dive, neste período.

Números em SC

Houve um aumento de 80% no número de focos detectados em todo o estado. Em 2018 foram 11.928, em 152 municípios. Já no mesmo período de 2019, esse número subiu para 21.467 focos do mosquito Aedes aegypti, em 182 municípios.

Já o número de casos notificados de dengue no estado, saltou de 1.236 casos em 2018 para 6.084 em 2019. Um aumento de 392%.

O número de casos confirmados em 2019 também aumentou expressivamente: até o momento foram 1.573, sendo que no mesmo período em 2018, foram confirmados apenas 53 casos.

Medidas de prevenção

O boletim ainda explica quais medidas devem ser tomadas para evitar a proliferação do Aedes aegypti:

• evite usar pratos nos vasos de plantas. Se usá-los, coloque areia até a borda;
• guarde garrafas com o gargalo virado para baixo;
• mantenha lixeiras tampadas;
• deixe os depósitos d’água sempre vedados, sem qualquer abertura, principalmente as caixas d’água;
• plantas como bromélias devem ser evitadas, pois acumulam água;
• trate a água da piscina com cloro e limpe-a uma vez por semana;
• mantenha ralos fechados e desentupidos;
• lave com escova os potes de comida e de água dos animais no mínimo uma vez por semana;
• retire a água acumulada em lajes;
• dê descarga, no mínimo uma vez por semana, em banheiros pouco usados;
• mantenha fechada a tampa do vaso sanitário;
• evite acumular entulho, pois ele pode se tornar local de foco do mosquito da dengue;
• denuncie a existência de possíveis focos de Aedes aegypti para a Secretaria Municipal de Saúde;
• caso apresente sintomas de dengue, chikungunya ou zika vírus, procure uma unidade de saúde para o atendimento.