Coronavírus: Prefeitura divulga novas medidas de restrições no Oeste Catarinense

Prefeitura restringiu horário de funcionamento em bares e o consumo de bebidas alcoólicas em vias públicas (ruas e calçadas) e em terrenos baldios

Foto: Divulgação/Prefeitura de São Lourenço do Oeste

Informações Prefeitura de São Lourenço do Oeste

Nesta sexta-feira (26), a prefeitura de São Lourenço do Oeste divulgou novas medidas restritivas no município. Conforme Administração Municipal, proprietários e representantes de bares e similares participaram na quinta-feira (25) de uma reunião com o prefeito, Rafael Caleffi e acordaram sobre as novas medidas de prevenção, fiscalização e imposição de penalidades em decorrência do novo coronavírus.

Conforme o prefeito, as medidas levam em conta o descumprimento das determinações normativas alusivas ao enfretamento da pandemia pelos frequentadores dos estabelecimentos comerciais identificados como bares, lanchonetes, lojas de conveniências e afins.

Em São Lourenço do Oeste, o número de casos confirmados aumentou 150% em 15 dias, além do registro dos primeiros casos de óbito por coronavírus, sendo dois pacientes que contraíram a doença por meio de contágio comunitário.

Novas medidas

– A partir desta sexta-feira (26), o horário de funcionamento dos estabelecimentos comerciais identificados como bares e similares fica limitado às 22h.

Depois deste horário os estabelecimentos deverão cessar suas atividades a clientes, sendo proibido o fornecimento de bebidas e alimentos para consumo no local.

– A Vigilância Sanitária realizará um protocolo individualizado, definindo regras de funcionamento para cada um dos estabelecimentos previstos no presente decreto, mediante visita presencial ao local e segundo as características próprias de cada ambiente.

– Fica proibida a aglomeração de pessoas e o consumo de bebidas alcoólicas em vias públicas (ruas e calçadas) e em terrenos baldios.

– O descumprimento de qualquer destas medidas implicará em multa.

– A comprovação do descumprimento das medidas previstas no presente decreto poderá se dar por imagens, vídeos e todo e qualquer meio a disposição dos cidadãos e enviado para o Disque Denúncia (49) 9 8433-9568.