Coronavírus: Governador de SC planeja retomada gradativa da atividade econômica e projeta 713 novos leitos de UTI

Santa Catarina tem 109 casos confirmados

Foto: Julio Cavalheiro / Secom

O governador Carlos Moisés informou que o Governo de Santa Catarina já tem um planejamento para a retomada da atividade econômica. As ações serão gradativas, conforme ocorra uma evolução controlada do número de casos de coronavírus no estado. O objetivo é adequar as medidas de isolamento à necessidade dos catarinenses com segurança. Ao mesmo tempo, o Estado pretende ampliar em 713 os leitos de UTI nos hospitais em um período de 30 dias, que se somarão aos 801 que já existem.


Leia Mais: Casos em SC sobem 26,7% e Estado registra 109 pessoas infectadas pela Covid-19


Ele destacou que toda medida que envolve o isolamento social será tomada com cautela. Será  levado em conta a evolução do número de casos confirmados, a demanda sobre o sistema público de saúde e os impactos na economia. Para isso, manterá diálogo com o setor produtivo. O governador antecipou ainda que as obras públicas devem ser retomadas nesta quarta-feira (25).

“Conviver com o vírus é uma árdua tarefa que vamos ter que enfrentar, sempre monitorando nossa curva de casos suspeitos e confirmados e modulando as nossas ações. Esse problema de saúde pública não é simples e não pode ser subestimado. Estamos trabalhando de forma muito responsável, com base nas experiências dos outros países que já sofreram com esse desastre, e precisamos do apoio de toda a sociedade”, reiterou Carlos Moisés.

Em outra frente de trabalho, o Governo de Santa Catarina está ampliando a capacidade do sistema público de saúde para receber os pacientes que necessitem de terapia intensiva. Um total de 713 novos leitos será aberto. 

“Nós projetamos a quantidade de pessoas que vai procurar a rede de saúde necessitando de terapia intensiva. A partir dessa instalação, vamos monitorar as demandas de forma rápida e objetiva para utilizar outros espaços, inclusive para quem precisar de um atendimento intermediário”, esclareceu Carlos Moisés. “Vamos dar uma resposta à altura do que a sociedade espera. Tomamos as medidas necessárias no momento certo e vamos colher os resultados de todo esse esforço que os catarinenses estão fazendo. Dentro do possível, vamos retomar as atividades do dia a dia”, acrescentou o governador.

Apoio do Governo Federal

Pela manhã, o governador participou de uma videoconferência com o presidente da República, Jair Bolsonaro, em que recebeu a garantia do Governo Federal de que não faltarão recursos para o combate ao coronavírus. “Os R$ 8 bilhões que serão destinados aos estados e municípios são um valor relevante para se somar aos investimentos que vamos fazer. O ministro Paulo Guedes garantiu que não vai faltar dinheiro e que todo esforço para a liberação desses recursos será feito”, relatou.

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, garantiu que chegarão aos Estados os Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) para os funcionários da saúde.

O governador também enalteceu o trabalho feito pelos prefeitos nos municípios, responsáveis pelo primeiro atendimento aos pacientes com o novo coronavírus. Carlos Moisés agradeceu o apoio recebido dos demais Poderes do Estado, o trabalho da imprensa e de entidades da sociedade civil organizada. “As equipes de saúde, de segurança, todos do Governo do Estado estão se expondo e trabalhando para salvaguardar a saúde dos catarinenses. Precisamos da contribuição de todos, que fique em casa e tome os cuidados para evitar a propagação do vírus”, concluiu o governador.