Chapecó confirma quinto caso de coronavírus

A informação foi divulgada nesta manhã; Dos cinco, um está internado

A Administração Municipal confirmou, na manhã deste sábado (28), o quinto caso de coronavírus em Chapecó. A informação foi divulgada durante coletiva de imprensa pelo prefeito Luciano Buligon. Segundo o prefeito, trata-se de um homem, de 37 anos.

De acordo com as informações divulgada na coletiva pela gerente de Vigilância em Saúde, Fátima Piovezan, o paciente esteve no exterior. Dos quatro casos confirmados em Chapecó, um está internado em unidade hospitalar e os outros estão em isolamento domiciliar.

Chapecó possui 12 casos suspeitos, que apresentam sintomas mais graves, sendo que 10 estão em isolamento domiciliar e dois internados. Dos pacientes internados, um está na UTI, com acompanhamento do quadro de saúde.

Primeiro caso

O primeiro caso confirmado em Chapecó foi anunciado pelo governador Carlos Moisés, na sexta-feira (20). Segundo informações da Administração Municipal, paciente que testou positivo para coronavírus é uma mulher, de 33 anos, que esteve em viagem para a Espanha com o marido, no início do mês de março. Ela teve o resultado positivo para Covid-19, exame confirmado pelo Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen). Já o marido não apresentou os sintomas. Os dois estavam em isolamento domiciliar.

Segundo caso

segundo caso confirmado de coronavírus foi confirmado de um homem, de 50 anos, com histórico de viagem. A informação foi confirmada pelo prefeito Luciano Buligon, no sábado (21), durante coletiva. Segundo a Administração, os dois pacientes não possuem relação.

Terceiro caso

O terceiro caso de coronavírus em Chapecó foi confirmado na terça-feira (24). Segundo o prefeito Luciano Buligon o paciente é um homem. Ele não tem histórico de viagem, mas participou de um evento internacional. Ainda segundo Buligon, o teste foi realizado no dia 18 e o resultado saiu nesta terça-feira.

Quarto caso

O quarto caso de coronavírus (Covid-19) registrado em Chapecó foi confirmado na manhã de quinta-feira (26). Segundo o médico infectologista do município, Hugo Noal, o paciente é um profissional da saúde. Segundo o médico, ainda não há a confirmação de como o profissional adquiriu o vírus.