Vereadores pedem medidas emergenciais para falta de água em Chapecó

O documento – que foi assinado por todos os vereadores – será encaminhado à Casan

Foto: Câmara de Vereadores/Divulgação

Um ofício assinado por todos os vereadores de Chapecó, será encaminhado a diretoria da Casan – Companhia Catarinense de Águas e Saneamento, responsável pelo abastecimento de água em Chapecó. O ofício solicita à Casan que sejam tomadas medidas emergenciais no sentido de suprir o fornecimento de água. O texto ainda afirma que, em decorrência do estado de calamidade pública pela pandemia causada pelo Novo Coronavírus, os cidadãos necessitam constantemente em fazer suas higienes pessoais para combater a doença.

O documento também justifica que os vereadores já votaram em anos anteriores e também em 2020, requerimentos e moções que cobravam providências da Casan em relação ao abastecimento de água na cidade. Os vereadores desde 2017, solicitaram informações sobre o projeto do Rio Chapecozinho, proteção e recuperação do Lajeado São José, ampliação e limpeza do reservatório para aumentar a capacidade.

A iniciativa do pedido foi feito pelo vereador Itamar Agnoletto, mas subscrito pelos 21 parlamentares do município. Agnoletto cobrou ações imediatas por parte da Casan. “Algumas agroindústrias de Chapecó estão buscando água do Rio Uruguai para garantir suas atividades. A Casan também precisa tomar uma medida e jamais deixar o povo chapecoense sem água num momento tão delicado de saúde pública”, destacou.

O ofício será encaminhado para a presidente da Casan, Roberta Maas dos Anjos e para o gerente regional da Casan, Bruno Eleotero. 


Foto: Divulgação