Fábio Faria toma posse como ministro das Comunicações

Antes de ocupar o cargo, ele atuava como deputado federal

Informações: Agência Brasil

O ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações, Marcos Pontes, o presidente da República, Jair Bolsonaro,e o ministro das Comunicações, Fábio Faria, durante cerimônia de posse
Foto: Reprodução/Agência Brasil

O deputado federal Fábio Faria (PSD-RN), tomou posse na quarta-feira (17) como o novo ministro das Comunicações – pasta que havia sido extinta em 2016, mas foi recriada no dia 10 de junho. Na cerimônia de posse, Faria afirmou que entre as prioridades do Ministério, está a inclusão digital para os brasileiros, e também ressaltou que o momento atual do país exige cuidados. 

“É tempo de levantarmos a guarda contra o novo coronavírus, também é hora de um armistício patriótico e deixarmos a arena eleitoral para 2022. É preciso sobretudo respeito e que deixemos as nossas diferenças político-ideológicas de lado para enfrentarmos esse inimigo invisível comum que tem tirado a vida de milhares de pessoas e gerado danos incalculáveis à economia. É hora de pacificar o país”, disse, ao lado do presidente Jair Bolsonaro.

Ele ressaltou que durante a pandemia de Covid-19, a prioridade é fazer com que o processo de inclusão digital acelere, já que grande parte dos brasileiros não têm acesso à internet para assistir aulas ou trabalhar de forma remota. 

De acordo com o novo ministro, a internet banda larga avança de maneira consistente e já tem potencial de alcançar 80% dos lares brasileiros. Mas, segundo ele, a orientação do presidente Bolsonaro é que chegue a todos os cidadãos já que esse é um passo fundamental para a implementação da infraestrutura para a chegada da tecnologia 5G ao país. “O 5G permitirá uma banda larga móvel de altíssima potência em qualidade com impacto significativo na economia, além de proporcionar aos brasileiros grande acesso ao conhecimento”, explica.

O novo ministro das Comunicações também falou sobre a importância da TV fechada, que oferece agilidade na informação jornalística, e a força de abrangência da TV aberta, do rádio e dos jornais, que, somados à internet, “formam o símbolo e o palco da liberdade de expressão.”

Em seu discurso, o presidente Jair Bolsonaro disse que, “quanto melhor estiverem as nossas comunicações, transmitindo sempre a verdade na ponta da linha, melhor estaremos todos nós”.

Novos ministérios

O presidente Bolsonaro também deu posse a Marcos Pontes, agora como ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações. O Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), que já estava sob comando de Pontes, foi desmembrado pela Medida Provisória nº 980/2020 nos novos ministérios da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) e das Comunicações.

Na mesma solenidade, Bolsonaro assinou o parecer vinculante da Advocacia-Geral da União sobre integralidade e paridade da aposentadoria de policiais civis da União; o decreto sobre licenciamento de radiodifusão; e o decreto sobre adaptação do instrumento de concessão para autorização de telecom, sobre prorrogação e transferência de autorização de radiofrequência.