Homem afirma que encontrou corpo de bebê congelado no freezer da mãe dele

Barbara Smith morreu de câncer no dia 21 de julho. Para o filho, Adam, ela dizia que a caixa misteriosa guardava o topo do seu bolo de casamento

Informações GaúchaZH

Foto: Reprodução/NBC TV Network

Um homem encontrou no freezer da mãe dele, um bebê congelado, nos Estados Unidos. Segundo Adam Smith, de 37 anos, após a morte de Barbara, sua mãe ele foi limpar o eletrodoméstico e encontrou os restos mortais envoltos em uma coberta rosa. Detetives do Departamento de Polícia de St. Louis, onde fica o apartamento de Barbara, investigam o caso. Na segunda-feira (29), as autoridades analisavam o cadáver encontrado.

Ao abrir a porta do freezer de Barbara, Adam viu um item familiar. Acomodado entre as comidas congeladas, estava uma pequena caixa de papelão, que sempre se fez presente nos freezers das casas que o homem dividiu com ela. De acordo com Smith, por anos a caixa esteve envolta em mistério, uma vez que nenhum dos seus questionamentos sobre o objeto foram respondidos. À emissora de televisão KDSK, ele contou que Barbara afirmava estar ali o topo do bolo do seu casamento.

“Eu tenho 37 anos, isso esteve no meu freezer por 37 anos e sempre me foi dito que era o topo de um bolo de casamento” afirmou.

Barbara morreu no dia 21. Adam, então, foi limpar o freezer e resolveu checar pela primeira vez o que estava no recipiente. Ao Washington Post, ele afirmou que encontrou os restos de um bebê, envolto em um cobertor rosa.

“Ainda tinha pele, cabelo e tudo mais. Estava mumificado. Eu surtei. Coloquei de volta na caixa e chamei a polícia imediatamente” contou o americano. 

— O chefe dos homicídios ficou perplexo — afirmou Smith. — Ele literalmente olhou para mim e disse: este é um dos (casos) bons.

De acordo com Smith, Barbara era uma pessoa reservada, especialmente quando se tratava da caixa de papelão. Todas as vezes que perguntava sobre o assunto, ela recusava-se a responder. 

“Agora eu sei o motivo” contou.

Ainda que tivesse resistido à tentação de olhar o conteúdo da caixa por tantos anos, a curiosidade o atingiu enquanto ele mexia nos pertences de sua mãe. O apartamento no qual ela vivia precisa ser esvaziado para o inventário dos seus bens.

Smith entregou aos investigadores uma amostra de DNA e uma autópsia será realizada.

— Mesmo quando ela estava em seu leito de morte, nunca me disse o que tinha naquela caixa — contou. — Isso é o que me faz pensar que talvez ela tenha feito algo para esse bebê, e não queria contar para ninguém porque tinha medo de se encrencar. 

O americano afirmou lembrar que, certa vez, Barbara revelou ter perdido uma criança no nascimento. Recentemente ele descobriu, através de um parente, que sua mãe teria dado luz a gêmeos, mas um foi entregue à adoção e o outro era natimorto.

Enquanto isso, Smith contou ao canal KMOV, afiliado da CBS, que está tendo dificuldades para lidar com a descoberta. Para ele, ficou claro que durante sua vida ele havia se alimentado de comidas que estavam em um freezer o qual possivelmente guardava sua “irmã congelada”. A informação, porém, ainda não foi confirmada por um exame de DNA.