Chapecoense vence o Criciúma nos pênaltis e vai para a quinta final do Campeonato Catarinense consecutiva

Verdão enfrentará o Brusque na grande decisão

Foto: Marcio Cunha/ACF

No sufoco dos pênaltis, a Chapecoense se classificou para a quinta final consecutiva do Campeonato Catarinense. No tempo normal, o Verdão perdeu para o Criciúma de 1 a 0 na noite desta quarta-feira (5), no Estádio Heriberto Hülse.  Nas penalidades máximas, o time do Oeste do Estado foi melhor e venceu por 4 a 2. Na grande final, a Chape enfrentará o Brusque.  

Em casa e com a necessidade de reverter o 1 a 0, o Criciúma foi para cima da Chapecoense. Logo aos 4’, o Tigre conseguiu o primeiro gol. Após uma cobrança curta de escanteio, Jajá cruzou na área. Na segunda trave, o capitão Foguinho surgiu nas costas da zaga e de carrinho mandou para as redes.

A Chape respondeu aos 7’. Paulinho fez boa jogada pelo lado esquerdo de ataque, limpou para o pé direito e chutou forte. O goleiro do Criciúma, Agenor espalmou para o meio da área. De primeira, Matheus Ribeiro cabeceou, mas o arqueiro do Tigre conseguiu se recuperar e encaixou a bola. Logo na sequência, após boa jogada dos donos da casa, Victor Guilherme invadiu a área e cara a cara com João Ricardo finalizou, o goleiro da Chape conseguiu fazer a defesa.

A partida no Sul do Estado era bem disputada no meio campo. As duas equipes não conseguiam boas oportunidades no ataque e apostavam nas bolas paradas. Aos 29’, Paulinho cobrou escanteio para o Verdão, o zagueiro Luiz Otávio desviou a bola na primeira trave, mas ela foi para fora.


Foto: Marcio Cunha/ACF

O jogo ficou mais equilibrado, sem grandes chances até o fim do primeiro tempo. Com o resultado de 1 a 0, no termino da primeira etapa, o Criciúma levava a decisão para as penalidades máximas.

A Chapecoense foi o clube que chegou primeiro no ataque, na segunda etapa. Aos 2’, Ezequiel infiltrou nas costas da zaga do Criciúma e recebeu a bola. O lateral do Verdão chutou cruzado, mas a bola pegou na zaga do Tigre e foi para fora.

O Criciúma teve a sua primeira chance na segunda etapa aos 11’. Após cobrança de escanteio, Eduardo ficou com a sobra e chutou de fora da área. João Ricardo conseguiu segurar a bola.

A partida em Criciúma ficou fraca tecnicamente. Até os 30’ do segundo tempo, nenhuma das duas equipes conseguiram chegar com perigo ao gol adversário. Atrás no placar, a Chape fazia uma partida ruim e sofria na armação do ataque.  

O técnico Umberto Louser fez três alterações de uma vez. Entraram Foguinho, Anselmo Ramon e Alan Grafite nos lugares de Matheus Ribeiro, Dener e Aylon. As alterações fizeram efeito e o gol quase saiu no primeiro toque de bola do camisa 9 do Verdão. Alan Grafite roubou a bola na ponta direita e cruzou. Anselmo Ramon finalizou de primeira e a bola passou perto do gol de Agenor. Na sequência, aos 36’, Foguinho fez boa jogada pela esquerda do ataque e chutou. Anselmo Ramon tocou na bola e mandou perto do gol.

Os dois clubes não fizeram mais gols e a partida terminou 1×0. A decisão foi para os pênaltis.

Pênaltis

Criciúma

Agenor  Marcou

Foguinho  Perdeu

Jean Dias  Perdeu

Vitão  Marcou

Chapecoense

Ezequiel  Perdeu

Derlan  Marcou

Paulinho  Marcou

Luiz Otávio  Marcou

Anselmo Ramon  Marcou,

Com a vitória nas penalidades máximas, a Chapecoense enfrenta o Brusque na final do Campeonato Catarinense 2020.

Ficha Técnica

Criciúma x Chapecoense

Local: Estádio Heriberto Hülse, Criciúma (SC)

Data: 05 de agosto de 2020, Quarta-feira

Horário: 21h30 (horário de Brasília)

Árbitro: Rafael Traci

Assistentes: Kleber Lucio Gil e Henrique de Neu Ribeiro

Criciúma: Agenor 1; Victor Guilherme 2, Vitão 3, Maurício 4 e Kaike 6; Eduardo 5, Foguinho 8 e Léo Ceará 10; Jajá 7 (João 18), Jean Dias 11 e Thiago Henrique 9. Técnico: Roberto Cavalo.

Chapecoense: João Ricardo 1; Ezequiel 30, Joílson 33, Luiz Otávio 3 e Derlan 34; Matheus Ribeiros 2 (Anselmo Ramon 9), Anderson Leite 26 (Lima 32), Guedes 23 (Ronei 15) e Denner 8 (Alan Grafite 72); Paulinho 94 e Aylon 18 (Foguinho 45). Técnico: Umberto Louzer.

Cartão Amarelo: Ezequiel (CHA)

Gol:  Foguinho (CRI).